Comércio otimista com o Natal de 2014

Página Inicial / Notícia / Economia / Comércio otimista com o Natal de 2014
O Natal é a data comemorativa mais rentável para o comércio varejista. Tradicionalmente conhecida pelas grandes celebrações, confraternizações e trocas de presentes, a data tem o poder de movimentar praticamente todos os segmentos. Desta forma a corrente de compras de bens e serviços é formada, ficando a cargo de cada setor oportunizar o seu negócio.

Neste ano, devido ao cenário econômico do país, o comércio vendeu abaixo do esperado. É natural que o empresário aposte suas fichas na data que se aproxima. É o que mostra a pesquisa realizada pela Fecomércio MG. O estudo aponta que 41,0% dos empresários disseram ter expectativas positivas neste Natal. Esse percentual equivale a aproximadamente 16.400 estabelecimentos do comércio varejista de Belo Horizonte. O estudo também mostra que 50% dos entrevistados têm expectativas superiores às que tinham no mesmo período do ano passado.

Otimismo setorizado
Os três setores que mais demonstraram otimismo com as vendas no período natalino deste ano se comparado ao ano passado são: calçados e artigos de viagem (61,8%), material esportivo (58,3%) e perfumaria (55,6%). Os três segmentos que esperam vender a mesma quantidade que em 2013 são: informática (58,3%), livrarias e papelarias (52,9%) e produtos alimentícios (51,7%). Por fim, os três segmentos menos otimistas como Natal de 2014 são: tecidos e artigos de cama, mesa e banho (42,9%), telefonia e móveis de decoração, ambos com 33,%. “Apesar de o ticket médio indicar que muitos consumidores optarão por lembrancinhas, já que 60,0% dos empresários esperam compras de até R$100,00, há espaço ainda para produtos de grande valor agregado o que reforça a necessidade do empresário diversificar o seu mix de produtos para atender os mais diferentes consumidores”, destaca Gabriel Ivo, economista da Fecomércio MG.

Segundo a pesquisa a forma de pagamento mais utilizada pelo consumidor será o cartão de crédito parcelado, o que difere da pesquisa com os consumidores, também realizada pela Fecomércio MG, que afirmaram preferir pagar à vista caso haja algum desconto. “Ou seja, aquele empresário que estiver atento e oferecer descontos conseguirá o retorno financeiro no momento da venda e não em 30 dias como acontece com as compras parceladas”, alerta o economista.

Conclusões
Aumento natural do movimento do comércio devido à proximidade com a data especial: essa foi a razão dada pelos empresários para explicar as boas expectativas nas vendas. Segundo eles, o fato de os produtos ficarem com o preço mais baixo nesta época também ajuda. Já no caso dos empresários menos otimistas, o motivo se deve ao fato de acharem que os consumidores estão mais endividados em 2014.

“Em uma data comemorativa como o Natal, onde a disposição do consumidor em presentear é maior devido ao apelo emocional da data, um mix formado por produtos que aliem preço, qualidade e atendimento qualificado deverá ser uma determinante para que haja uma maior predisposição na escolha do consumidor”, comenta Gabriel Ivo.

Metodologia
Foram entrevistados 383 empresários entre os dias 4 a 7 de novembro de 2014.

Postagens Recentes