Comércio amarga queda nas vendas de volta às aulas

Página Inicial / Pesquisa / Pesquisa do Comércio Varejista / Datas Comemorativas do Comércio / Comércio amarga queda nas vendas de volta às aulas
O primeiro bimestre do ano costuma ser movimentado para o comércio, especialmente para lojas de material escolar, como papelarias, livrarias e magazines. Mas, segundo um levantamento sobre volta às aulas, desenvolvido pela área de Estudos Econômicos da Fecomércio MG, 42,3% dos estabelecimentos do segmento apresentaram, em 2016, um desempenho de vendas inferior ao do ano passado.

Os empresários entrevistados atribuem a queda nas vendas à crise econômica (72,1%), ao endividamento do consumidor (33,7%) e à postura mais cautelosa dos clientes (23,3%). “Para o comércio, o período de volta às aulas se assemelha às datas comemorativas, pois exige do consumidor um investimento imediato na compra dos variados itens que compõem a lista de material escolar. Porém, neste ano, a insegurança com o futuro afetou o poder de compra das famílias, que gastaram, segundo os empresários, uma média de R$ 100 com essa despesa”, analisa Elisa Castro, estatística da Fecomércio MG.

Segundo o levantamento, a pesquisa de preços por parte do consumidor foi uma prática presente em 63% das lojas. Por isso, os gestores precisaram investir em promoções para estimular as vendas. “A maioria dos empresários (73,2%) apostou nos descontos para atrair o consumidor; em 58,2% dos estabelecimentos comerciais os clientes optaram pelos itens de liquidação”, afirma Elisa, destacando que 74,8% dos pagamentos foram realizadas com cartão de crédito parcelado.

Postagens Recentes