Volume de vendas recuou 4,2% em fevereiro

Página Inicial / Notícia / Economia / Volume de vendas recuou 4,2% em fevereiro

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, neste mês, os números da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) referentes a fevereiro. O indicador de volume de vendas retraiu 4,2% em fevereiro de 2016, em comparação com o mesmo mês do ano passado. O índice, que no acumulado em 12 meses caiu 5,3%, segue influenciado pela deterioração dos indicadores macroeconômicos e pela baixa confiança nos agentes na economia. Para o varejo ampliado, os índices de vendas seguem piores: -5,6% na comparação mensal e -9,1% no acumulado em 12 meses.

O economista da Fecomércio MG, Guilherme Almeida, destaca que o varejo ainda sente o impacto da crise econômica que levou à retração do setor em 2015. “As famílias continuam sendo afetadas pela inflação, taxas de juros elevadas e pelas condições adversas do mercado de trabalho. Esse pacote de indicadores impacta a confiança dos consumidores, gerando reflexos para o comércio”, avalia Almeida.

No âmbito estadual, porém, o indicador mostrou fôlego ao registrar elevação de 3% na comparação com fevereiro de 2015. O economista ressalta que ainda é cedo para observar tendência de recuperação, mas acredita que, com o esperado arrefecimento da inflação, as famílias voltarão a consumir, mesmo que de forma moderada. “Os empresários que adotarem ações assertivas poderão cativar os clientes”, orienta.

O IBGE também divulgou a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS). Influenciados pela queda na atividade econômica e pela piora nos indicadores, os serviços recuaram 4% em fevereiro. Na 11ª queda seguida, as principais influências negativas vieram dos serviços de informação e comunicação (-5,3%); serviços profissionais, administrativos e complementares (-4,3%); transportes (-2%); e serviços prestados às famílias (-1,4%). De acordo com Almeida, o transporte está fortemente ligado ao desempenho da atividade econômica e à produção industrial e, como em 2015 os dois indicadores caíram, é natural haver um recuo na atividade do serviço. A ascensão da inflação, dos juros e do desemprego também contribuiu para a queda nos indicadores.

Acesse a Pesquisa Mensal do Comércio por meio deste link e clique aqui para conferir a Pesquisa Mensal de Serviços.

Postagens Recentes