Dia das Mães não deve salvar o faturamento de maio

Página Inicial / Notícia / Economia / Dia das Mães não deve salvar o faturamento de maio

Mais da metade (50,8%) dos empresários de Belo Horizonte acredita que vai fechar o mês de maio com o faturamento abaixo do esperado. Foi o que apurou a Análise do Comércio Varejista de BH, elaborada pela área de Estudos Econômicos da Fecomércio MG. O motivo para o pessimismo foi o balanço negativo de vendas no Dia das Mães: 55,6% dos entrevistados tiveram vendas piores no período, em relação ao ano passado.

A previsão para o tíquete médio gasto pelos consumidores na data comemorativa se confirmou, comparando-se as pesquisas de expectativas e de balanço para o Dia das Mães. O valor médio foi de R$ 50 (37% dos empresários previram que o tíquete seria esse, e 33,5% registraram efetivamente essa faixa de preço).

Para amenizar esse cenário de vendas abaixo do esperado, 63,6% afirmaram que farão promoções neste mês. Essa estratégia também foi adotada em abril por 59,8% do empresariado da capital mineira. No mês passado, 51,8% tiveram um faturamento pior do que o apresentado em março, e viram suas vendas cair, em média, 30,3%. “A quedas nas vendas é reflexo do cenário econômico, que vem afetando o poder de compra das famílias, o que atinge diretamente o varejo”, avalia Elisa Castro, estatística da Fecomércio MG.

Postagens Recentes