Retração no setor de serviços

Página Inicial / Notícia / Capa / Retração no setor de serviços

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou os números da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) referentes a abril. O indicador de volume do setor apresentou retração de 4,5%, quando comparado a abril de 2015. Em 2016 o recuo acumulado foi de 4,9%, enquanto a variação em 12 meses acumulou – 4,6%.

Todos os segmentos apresentaram variações negativas: serviços prestados às famílias (-3,0%); serviços de informação e comunicação (-3,0%); serviços profissionais, administrativos e complementares (-5,4%); transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio (-6,5%) e outros serviços (-3,3%).

De acordo com o economista da Fecomércio MG, Guilherme Almeida, a inflação de serviços nos 12 meses encerrados em abril contribuiu para o recuo. “As famílias ainda estão sendo afetadas pela inflação e taxa de juros elevadas, e pelas condições adversas referentes ao mercado de trabalho. Esses indicadores impactam, principalmente, o grupo dos serviços prestados às famílias”, avalia.

Devido à forte relação com o desempenho industrial, os serviços de transportes apresentaram recuos em todas as bases de comparação. “Produções menores demandam menos escoamento. Com isso, a contratação desses serviços tende a recuar”, completa o economista.

Em Minas Gerais, as quedas foram de 5,4%, 6,0% e 5,5%, na comparação mensal, no acumulado no ano e em 12 meses, respectivamente. O maior recuo entre os meses de abril de 2015 e 2016 foi observado nos serviços profissionais, administrativos e complementares (-8,7%).

Clique aqui para conferir a Pesquisa Mensal de Serviços.

 

Postagens Recentes
Fale Conosco

Para dúvidas sobre contribuições patronais, utilize a Área do Empresário no topo da página. Para outras questões, preencha sua solicitação e retornaremos em breve.