Entidades sindicais precisam se modernizar

Página Inicial / Notícia / Jurídico / Entidades sindicais precisam se modernizar

Por definição, associativismo é a tendência ou o movimento de se congregar em associações representativas para a defesa de interesses comuns. Especificamente no meio empresarial, essa ferramenta tem o objetivo de ampliar a representatividade e a sustentabilidade dos sindicatos, fortalecendo sua ação em vários níveis da sociedade. No atual cenário de mudanças no Brasil e no contexto mundial, o advogado da Fecomércio MG Thiago Magalhães destaca a importância de as instituições reverem suas estratégias de atuação e se modernizarem.

Ele abordou o tema em palestra no II Fórum Sindical do Conselho Regional de Contabilidade de Minas Gerais (CRCMG), realizado na última quinta-feira (25/08), na sede da Fiemg. O evento tratou também de outros assuntos relevantes para os empresários mineiros, por meio das palestras Contabilidade e Tributação Sindical (Adilson Torres, do CRCMG); Modelo de Arrecadação Sindical (Adriano Cunha, da Faemg); e Enquadramento Sindical e Convenção Coletiva (Verônica Álvares, da Fiemg).

Magalhães reforçou que o momento é de se trabalhar pelo fortalecimento do associativismo. Isso é possível por meio da conscientização do empresariado sobre a necessidade de haver sindicatos mais fortes e, ao mesmo tempo, da ampliação da oferta de produtos e serviços, a fim de agregar mais valor para os negócios dos representados. “Entendo que essa atuação, que tem suas bases em 1988, precisa se atualizar para acompanhar as mudanças na atividade empresarial e nas relações sindicais”, defende o advogado da Fecomércio MG.

Segundo ele, o fortalecimento do associativismo e, consequentemente, uma melhor articulação dos empresários, são fundamentais para impulsionar atitudes proativas na defesa dos interesses do setor e um ambiente mais favorável aos negócios, especialmente para as micro e pequenas empresas.

O presidente do CRCMG, Rogério Marques Noé, que abriu o II Fórum Sindical, defendeu a importância da parceria entre profissionais de contabilidade e os empresários de Minas Gerais, para aprimoramento constante dos serviços de ambos os lados. “Uma de nossas missões é a fiscalização, mas trabalhamos também com a prestação de contas transparente e a educação continuada, por isso, esse contato é fundamental”, destaca. Para o diretor da Fecomércio MG José Donaldo Bittencourt Júnior, que representou o presidente do Sistema Fecomércio MG, Sesc, Senac e Sindicatos, Lázaro Luiz Gonzaga, na cerimônia de abertura, essa convergência de interesses é essencial para o sistema empresarial.

Postagens Recentes