Cai o número de empresas e postos de trabalho

Página Inicial / Notícia / Economia / Cai o número de empresas e postos de trabalho

No ano passado, 73.460 novas empresas operavam no Brasil, segundo a Relação Anual de Informações Sociais (Rais), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Com 8,3 milhões de estabelecimentos, o melhor resultado foi do setor de serviços, cuja variação em relação a 2014 foi de quase 3%, totalizando a abertura de 3,6 milhões de empresas. Nesse cenário, indústria e comércio apresentaram redução de estabelecimentos na passagem dos dois últimos anos. Com 3,10 milhões de comércios em todo o país, o setor viu a crise fechar mais de 35 mil estabelecimentos, enquanto a indústria perdeu 216 empresas.
Ao mesmo tempo, como já havia sido apontado pelos números do Cadastro Geral dos Empregados e Desempregados (Caged), também do MTE, 1.510.703 postos de trabalho formais foram encerrados em 2015. A queda na atividade econômica e a deterioração dos indicadores macroeconômicos levaram a indústria a fechar quase 624 mil postos, seguida pela construção civil (-393.022), serviços (-319.141) e comércio (-195.485). O setor de agropecuária foi o único a apresentar geração de postos de trabalho, somando quase 21 mil trabalhos formais a mais.

Minas Gerais

Em Minas, os números da Rais apontaram uma geração de 3,4 mil novas empresas. O setor de serviços foi o responsável pelo saldo positivo, abrindo, em 2015, 9.822 estabelecimentos formais. No Estado, a agropecuária teve saldo negativo, fechando 826 empresas. Comércio (-4.958), construção civil (-521) e indústria (-83) seguiram o mesmo ritmo, totalizando, em 2015, um menor contingente de empresas.
Em decorrência do fechamento de estabelecimentos em diversos setores, os vínculos formais em Minas Gerais passaram de 5,07 milhões para 4,82 milhões. No último ano, 250.790 empregos formais foram fechados. O número de vínculos formais do setor comercial do Estado passou de 1,01 milhão para 995 mil postos.