Dia das Crianças com lembrancinhas

Página Inicial / Notícia / Capa / Dia das Crianças com lembrancinhas
O Dia das Crianças deste ano deve ser de lembrancinhas. A pesquisa de Intenção de Consumo para o período, realizada pela Fecomércio MG, indica que 51,8% das pessoas pretendem ir às compras, porém gastando um valor igual ou inferior ao disponibilizado no ano passado para o presente dos pequenos. A verba agora, para a maioria (54,8%) dos entrevistados, não ultrapassará os R$ 50, contra 49,5% que tinham essa perspectiva em 2015. Outros 30,4% planejam gastar até R$ 100.

De acordo com o economista da Federação, Guilherme Almeida, a data é aguardada no calendário do comércio, em função do apelo emocional e por iniciar as ações para o final do ano, tendo um impacto ainda mais expressivo no segmento de brinquedos. Apesar disso, a cautela dos belo-horizontinos em relação aos gastos para o 12 de outubro pode ser explicada pelo momento da instabilidade do país. “Há uma recuperação da economia, porém existe receio em função de alguns aspectos que refletem no consumo das famílias, principalmente a inflação”, analisa.

Almeida avalia que os consumidores estão tentando otimizar o orçamento agora, até mesmo prevendo as compras de Natal. “Então, no Dia das Crianças, para não deixar de dar o presente, escolherão os produtos com valores mais baixos.” A preferência pelo pagamento à vista (68,8%), em dinheiro ou no cartão de débito também evidencia essa precaução, pois é uma forma de não se endividar e barganhar descontos.

Aliás, as promoções e liquidações são as principais medidas programadas pelos empresários para atrair os clientes na data comemorativa, conforme a pesquisa Expectativa do Comércio Varejista. Cerca de 59% apostam nesse tipo de ação, e 20% em melhorar a visibilidade da loja. Também conforme o estudo, 59,7% acreditam em vendas iguais ou melhores em relação ao ano passado, em função dessas iniciativas e da força da comemoração. Os artigos mais procurados serão os brinquedos (48,3%), seguidos pelas roupas (34,8%), calçados (9,2%) e chocolates e/ou doces (8,7%).

Postagens Recentes