Investimentos em baixa indicam recuperação lenta

Página Inicial / Notícia / Economia / Investimentos em baixa indicam recuperação lenta

O Indicador de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), recuou em setembro pelo terceiro mês consecutivo, indicando que o cenário de recessão perdurou no 3º trimestre deste ano. O FBCF funciona como um “termômetro” dos investimentos realizados no Brasil. De acordo com os números, o trimestre encerrado em setembro sofreu retração de 4,1% sobre o período anterior. Na comparação com o mesmo trimestre de 2015, a redução chegou a 9,9%. “Esse indicador expressa o quanto os empresários estão investindo em bens de capital, isto é, em bens para produção de outros itens. Por meio dele captamos a capacidade produtiva do país, e os recuos apresentados indicam que a recuperação da economia brasileira se dará em um lento processo”, avalia Guilherme Almeida, economista da Fecomércio MG.

A queda entre setembro e agosto foi resultado do mau desempenho dos dois componentes do indicador: Consumo Aparente de Máquinas e Equipamentos (Came) e Construção Civil. “A confiança dos empresários está voltando, mesmo que gradualmente. Alguns indicadores ainda não sustentam uma retomada contundente, principalmente aqueles componentes que influenciam o ambiente de negócios e investimentos, como a taxa de juros”, informa o economista.

Fonte: Ipea. Dados com ajuste sazonal.

 

 

Postagens Recentes