A luta pela igualdade de direitos entre homens e mulheres tem ganhado força nos últimos anos. No entanto, muito ainda precisa ser feito para que essa causa seja ganha. Visando mobilizar toda a sociedade sobre o tema, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) promoveu, no dia 30 de março, o Ciclo de Debates “Pela Vida das Mulheres: Educação, Enfrentamento do Machismo e Garantia de Direitos”.

As palestrantes destacaram como o machismo se faz presente no mercado de trabalho, em especial nos espaços de poder e representação.  Apontaram também os desafios enfrentados cotidianamente pelas mulheres no ambiente corporativo e nas instituições públicas.

Violência contra as mulheres

A superintendente de Modalidades e Temáticas Especiais de Ensino da Secretaria de Estado de Educação, Iara Pires Viana, também debateu o papel da escola e da sociedade ao orientar e fomentar discussões relativas aos direitos das mulheres e, principalmente, sobre a violência doméstica. “A escola sozinha não dá conta do processo de desconstrução da violência contra a mulher. Todos precisam e devem participar”, destacou.

Segundo pesquisa Datafolha encomendada pelo Fórum Brasileiro de Segurança, uma a cada 3 mulheres sofreu algum tipo de violência em 2016. E, a cada hora, 503 mulheres foram agredidas fisicamente. Em Minas, a cada hora, 15 mulheres são agredidas, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado. “Movimentos como esse são necessários e devem ser estimulados para alertar, punir e extinguir os casos de violência contra a mulher.”

Abaixo o contato de instituições que podem ser acionadas em caso de violação dos direitos das mulheres.

 

Abaixo, o contato de instituições que podem ser acionadas em caso de violação dos direitos das mulheres:

 

Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam)

Av. Augusto de Lima, 1.942 – Barro Preto – (31) 3295 6913

Núcleo de Defesa da Mulher (Nudem)

Av. Amazonas, 558, 2º andar, Centro – (31) 3270 3202

Centro Risoleta Neves de Atendimento de Minas Gerais (Cerna)

Av. Amazonas, 558, 1º andar, Centro – (31) 3270 3235

Benvinda – Centro de Apoio à Mulher

Rua Hermílio Alves, 34, Santa Tereza – (31) 3277 4379 / (31) 3277 4380

Central de Atendimento à Mulher

180

 

Postagens Recentes