Black Friday estimula gasto dos belo-horizontinos

Página Inicial / Notícia / Economia / Black Friday estimula gasto dos belo-horizontinos
Consumidores e empresários aguardam a chegada da Black Friday (BF) brasileira, dia em que as lojas oferecem diversas ofertas e descontos aos clientes. Neste ano, ela acontece em 24 de novembro, última sexta-feira do mês, se estendendo, em alguns casos, até a segunda-feira seguinte – a chamada Cyber Monday. Pesquisa da Fecomércio MG revela que quase um terço (32,4%) dos belo-horizontinos pretende ir às compras na data para aproveitar as promoções. A maioria (64%) planeja gastar valores superiores a R$ 500.

A ideia da Black Friday surgiu nos Estados Unidos, na década de 90, e chegou ao Brasil em 2010, consolidando-se como uma das principais datas para o comércio na atualidade. “A cada ano, a expectativa de bons negócios é crescente, especialmente nos canais digitais. O sucesso está ligado ao fato de a data também ter se tornado uma excelente oportunidade para que as pessoas antecipem as compras de Natal, aproveitando melhores preços, enquanto as marcas podem intensificar as vendas e fortalecer sua presença no mercado”, destaca o economista da Federação, Guilherme Almeida.

Conforme o levantamento, mais da metade (51,9%) dos clientes irão aproveitar os descontos para garantir os presentes das festas de final de ano. A preferência será pelas lojas físicas (27%). Outros 18,8% optarão pelo comércio eletrônico, enquanto 14% dos consumidores afirmaram que estarão suscetíveis às ações do comércio no período. Os produtos mais procurados são os eletrônicos (39,6%); roupas, calçados e acessórios (15,4%); eletrodomésticos (14,1%); e artigos de telefonia (10,1%).

Entre os empresários de Belo Horizonte, mais de 35% já planejaram ações para a BF. “Esse percentual deverá ser maior, uma vez que um expressivo número de empresas ainda não definiu as iniciativas para a data”, explica Almeida. No ano passado, a adesão chegou a 37,3%. Até o momento, os descontos (33,3%) e a visibilidade da loja (21,5%), além do atendimento diferenciado e da variedade de marcas e produtos (13,9% cada), serão as principais ações empenhadas.

Nos estabelecimentos que irão participar da BF, os descontos serão superiores à 50% em 39% dos casos. Outros 14,6% prometem reduzir os preços entre 45,1% e 50%. A expectativa da maioria dos empresários é de que as ações proporcionem um acréscimo nas vendas em torno dos 25%. Apenas 3,1% não esperam impacto relevante no período.

Postagens Recentes
Fale Conosco

Para dúvidas sobre contribuições patronais, utilize a Área do Empresário no topo da página. Para outras questões, preencha sua solicitação e retornaremos em breve.