13º salário injeta R$ 14,63 bilhões na economia mineira

Página Inicial / Notícia / Economia / 13º salário injeta R$ 14,63 bilhões na economia mineira
Aguardado por 9,2 milhões de trabalhadores do mercado formal e por beneficiários da Previdência Social, o 13º salário deve injetar R$ 14,63 bilhões na economia mineira. O montante, que representa 2,6% do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado, é 2,8% inferior ao observado na estimativa do ano passado, quando o 13º trouxe um incremento de R$ 15,05 bilhões em Minas. Os números foram apurados pela área de Estudos Econômicos da Fecomércio MG.

A pesquisa também avaliou qual será o destino desse dinheiro a ser pago em Minas este ano. Entre os consumidores que pretendem usar o 13º salário em compras estão 21% dos entrevistados, que reúnem R$ 3,1 bilhões.

“O recebimento do 13º permite que o comércio incremente suas vendas de fim de ano de forma direta e indireta. Enquanto os recursos destinados ao consumo entram no caixa das empresas, boa parte do benefício será destinado ao pagamento de dívidas, possibilitando a regularização do consumo por parte do devedor”, observa o economista da Federação, Guilherme Almeida.

Será esta, aliás, a principal finalidade do 13º salário para os mineiros: 42,9% dos entrevistados usarão a renda extra para quitarem suas dívidas, o que equivale a R$ 6,3 bilhões. Enquanto isso, 15,2% pretendem aplicar o dinheiro, o que totaliza R$ 2,2 bilhões.

Postagens Recentes