Empresário do comércio de BH inicia o ano confiante

Página Inicial / Notícia / Economia / Empresário do comércio de BH inicia o ano confiante
O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) de Belo Horizonte apresentou a quarta alta consecutiva e alcançou os 104 pontos em dezembro, se mantendo no nível considerado de otimismo. Entre os três componentes que formam o indicador, divulgado pela Fecomércio MG, com base nos dados coletados pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o destaque foi o Índice de Expectativa do Empresário do Comércio (Ieec), que delimita as impressões em relação ao futuro. Neste caso, o número atingiu 139,5 pontos, o maior patamar em dois anos.

De acordo com o economista da Federação, Guilherme Almeida, esse desempenho reflete o panorama positivo dos últimos meses de 2017, o que gera boas perspectivas. “Embora as condições atuais ainda não sejam as ideais, com um crescimento tímido do comércio, as projeções são de uma expansão maior para o setor em 2018. Existe uma recuperação generalizada nos indicadores ligados ao consumo, como a inflação abaixo da meta, o recuo na taxa básica de juros e a retomada do emprego formal”, destaca.

Nesse cenário, o Índice de Investimento do Empresário do Comércio (Iiec) também subiu, passando de 91,5 para 94 pontos entre novembro e dezembro, a maior pontuação em dois anos. Isso indica uma pretensão para realizar aportes, entre eles, a contratação de empregados. O levantamento mostra que 61,6% dos donos de lojas responderam, em dezembro, que pretendiam ampliar o quadro de funcionários. Entre as empresas de maior porte, esse número foi de 100%.

O terceiro componente do Icec, o Índice de Condições Atuais do Empresário do Comércio (Icaec), foi o único a apresentar um leve recuo no final de 2017: de 79,2 pontos, em novembro, para 78,4. Na comparação com dezembro do ano passado, quando o indicador estava em 53,4 pontos, houve um incremento.

Postagens Recentes