Intenção de Consumo permanece estável

Página Inicial / Notícia / Economia / Intenção de Consumo permanece estável
O primeiro levantamento do ano referente à Intenção de Consumo das Famílias (ICF) de Belo Horizonte se manteve estável, em comparação ao índice de dezembro do ano passado. Neste mês, o indicador atingiu 84,1 pontos, frente aos 84,0 do mês anterior. Apurado pela Fecomércio MG, com base em dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a ICF aponta que a confiança das famílias segue abaixo do nível de satisfação (100).

Apesar desse resultado, cinco dos sete itens que compõem o ICF apresentaram aumento no período, se comparados aos indicadores de janeiro de 2017. Em relação à perspectiva de consumo, o índice passou de 46,9 para 102,9 em janeiro deste ano. Outro destaque é o acesso ao crédito, que este mês registrou 88,6 pontos, ante aos 63,2 de janeiro passado.

Para a analista de pesquisa da Federação, Elisa Castro, a elevação de alguns índices, em contraste com janeiro de 2017, se deve às mudanças no cenário econômico dos últimos 12 meses. “A renda familiar tem voltado gradativamente e o nível de inflação está abaixo da meta. Esses são fatores que favorecem o consumo”, pondera.

Em relação ao mês anterior, o ICF também mostrou uma pequena elevação no índice de perspectiva profissional. Em dezembro, o componente apontava 95,1 pontos e este mês assinala 95,5 pontos. O indicador de renda atual, por sua vez, mostrou estabilidade: 83,3 pontos frente aos 83,2 do mês passado.

Postagens Recentes