Percentual de belo-horizontinos endividados tem alta em julho

Página Inicial / Notícia / Economia / Percentual de belo-horizontinos endividados tem alta em julho
O percentual de endividados em Belo Horizonte aumentou em julho, totalizando 64,4% da população, contra 60,7% apurados em junho. Essa é a primeira elevação após nove meses de queda no indicador, que retrata o comprometimento da renda com financiamento de imóveis, carros, empréstimos, cartões de crédito, lojas e cheques pré-datados. No mesmo mês de 2017, o índice estava em 67,1%. O resultado faz parte da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), elaborada pela Fecomércio MG, com base em dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

De acordo com o economista da Federação, Guilherme Almeida, o avanço do endividamento aponta para uma aceleração no consumo. “Com a inflação controlada e a melhoria dos aspectos conjunturais da economia, nos últimos meses verificamos um crescimento real na renda média mensal das famílias. Isso incentiva o consumo, em especial, a aquisição de serviços financeiros, como o carnê e o cheque”, enfatiza.

De junho para julho, o total de famílias com contas em atraso teve uma leve redução, passando de 26,1% para 25,8%. Além disso, 14,5% dos entrevistados afirmaram que não terão condições de quitar as dívidas vencidas. O cartão de crédito continua sendo o grande vilão das dívidas familiares. Em julho, 86,6% dos entrevistados possuíam compromissos nessa modalidade. Na sequência, aparecem financiamento de casa (8,1%), crédito pessoal (7,6%) e cheque especial (6,4%). Em média, o endividamento compromete 30,1% do orçamento mensal.

Postagens Recentes