Intenção de Consumo acelera em agosto

Página Inicial / Notícia / Economia / Intenção de Consumo acelera em agosto
Após quatro meses de retração, o índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) de Belo Horizonte registrou um crescimento importante em agosto. O indicador, apurado pela Fecomércio MG, com base em dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), saltou de 71,1 pontos, em julho, para 76,3. Apesar da reação, ainda se encontra abaixo da fronteira de satisfação (100 pontos).

No mês, seis dos sete itens que compõem o ICF apresentaram aumento (emprego, perspectiva profissional, renda atual, nível de consumo, perspectiva de consumo e momento para duráveis). “O consumidor percebe sinais de retomada do mercado de trabalho, mesmo que de forma moderada, além da inflação e dos juros sob controle. A perspectiva das festas de final de ano e da injeção de recursos na economia, como PIS/Pasep e 13º salário, também contribuem para aumentar o ânimo, neste momento, e estimular a projeção de compras”, avalia a analista de pesquisa da Federação, Elisa Castro.

De acordo com a análise, o índice de emprego atual foi o principal destaque em agosto. O item saiu de 91,6 pontos para 101,4, e é o único a figurar na faixa de otimismo. A perspectiva profissional passou de 86,1 para 89, enquanto a renda atual fechou o mês em 91,8, contra os 85,9 pontos de julho. Apenas a avaliação do nível de consumo ficou estável, com 70,5. Já a maioria dos entrevistados (53%) afirmou que o volume de compras será igual ou maior que o do segundo semestre de 2017.

Postagens Recentes