Comércio de BH prepara contratação de temporários

Página Inicial / Notícia / Economia / Comércio de BH prepara contratação de temporários
Os empresários de Belo Horizonte planejam reforçar suas equipes para garantir o bom atendimento aos clientes no final do ano, devido ao aquecimento do comércio varejista. De acordo com pesquisa da Fecomércio MG, cerca de 16,4% dos empresários pretendem contratar temporários a partir do próximo mês, apostando no crescimento das vendas. O volume é praticamente o mesmo do ano passado (16,3%) e superior aos 11,9% apurados em 2016.

Entre as empresas que contrataram em 2017 e irão repetir o ato neste ano, o total de novos postos será ampliado ou mantido para quase 90% dos entrevistados, resultado de um ambiente econômico mais favorável. “Observamos a inflação sob controle e os juros mais baixos, além de uma reação, ainda que lenta, do emprego, o que gera uma boa perspectiva para o período de Natal e Réveillon”, destaca o economista da entidade, Guilherme Almeida.

Entre outros fatores que irão contribuir para a contratação de temporários estão a melhora na confiança do consumidor nos últimos meses, em função de um ganho real na renda, e a melhora na confiança do empresário, dado o desempenho favorável nas datas comemorativas ao longo de 2018.

As principais demandas para o período são por vendedores (61%), operadores de caixa (14,6%), assistente de loja (9,8%) e estoquistas/repositores (6,1%). O segmento de tecidos, vestuário e calçados (42,6%), seguido por livros, jornais, revistas e papelarias (20%) são os que prometem mais oportunidades de trabalho para essa data. Em oitavo lugar na lista, mas com grande representatividade no volume de contratações formais do varejo, supermercados, hipermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo devem gerar 5,8% de vagas temporárias.

Efetivação

Outro ponto positivo da pesquisa é que, em apenas 17,4% das empresas, a possibilidade de efetivação dos novos funcionários é nula. Já para 41,3%, as chances são altas ou muito altas. “No comércio, a mão de obra precisa ter um perfil diferenciado: ser comunicativa e se relacionar bem com o público. Se o profissional tiver esses atributos e alcançar um bom nível de vendas no final do ano, ele pode conquistar o emprego definitivamente a partir de janeiro”, completa Almeida.

Postagens Recentes