Emprego formal cresce em Minas pelo nono mês

Página Inicial / Notícia / Economia / Emprego formal cresce em Minas pelo nono mês

O mês de setembro repetiu o comportamento dos últimos nove meses em relação à abertura de empregos formais em Minas. O saldo de novas vagas no Estado registrou alta de 0,13% no mês passado, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Os números divulgados nessa segunda-feira (23/10) mostraram que 5.200 postos de trabalho foram abertos no Estado. O resultado é o melhor desde setembro de 2013, quando 6.925 pessoas foram admitidas. No mesmo período de 2017, o saldo ficou negativo em 4.291 vagas.

O comércio e os serviços foram dois dos três setores que mais geraram empregos, conforme o Caged. Enquanto o primeiro promoveu 2.659 contratações formais, o segundo admitiu 9.897 novos funcionários. No acumulado do ano, o comércio apresenta um saldo de 5.357 demissões, enquanto o setor de serviços já registra 52.831 admissões. Na soma de todos os setores, de janeiro até setembro, o Estado acumula 114.629 contratações formais; enquanto, no recorte nos últimos 12 meses, 78.912 vagas foram abertas.

O economista da Fecomércio MG, Guilherme Almeida, lembra que o Caged de setembro foi o melhor registrado para o período em cinco anos. Além disso, os setores de comércio e serviços mantiveram a retomada de empregos apresentada no mês anterior. “A abertura de vagas nestes dois setores mostra que eles vêm se recuperando, especialmente após o fechamento de milhares de vagas a partir de 2014. Em Belo Horizonte, por exemplo, o Índice de Condições Atuais do Empresário do Comércio (Icaec) registrou expansão de 65,3 pontos para 71,5.”

Outro setor que contribuiu para a evolução do emprego formal em Minas foi a construção civil, com 3.572 vagas com carteira assinada geradas em setembro. Em contrapartida, o setor da agropecuária registrou novamente perdas acentuadas de trabalhos formais (-13.432 vagas).

Empregos no país

No Brasil, o indicador do Caged de setembro também atingiu o nono resultado positivo seguido. Nesse período, o saldo de contratações com carteira assinada alcançou a marca de 137.336 novas vagas. Assim, o país confirmou a tendência vista em Minas Gerais, cujo resultado é o melhor registrado para o período desde 2013. No acumulado do ano, o país gerou 719.089 empregos formais, enquanto nos últimos 12 meses foram admitidos 459.217 trabalhadores.

Entre as modalidades criadas a partir da Reforma Trabalhista, em vigor desde novembro do ano passado, foram geradas 6.255 vagas com carteira assinada. O trabalho intermitente – modalidade de contrato em que o funcionário é chamado para desempenhar suas atividades de forma esporádica – registrou 4.281 empregos formais em setembro. Enquanto isso, o sistema de jornada parcial foi responsável por 1.974 admissões no período.

Foto: Agência Brasil

Postagens Recentes