Confiança do empresário está perto do otimismo

Página Inicial / Notícia / Economia / Confiança do empresário está perto do otimismo
Pelo segundo mês consecutivo, o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) de Belo Horizonte, relativo a outubro, registrou alta. O indicador, apurado pela Fecomércio MG, com base em dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), totalizou 99 pontos, contra 97,1 registrados em setembro, ficando muito próximo à zona de satisfação (100 pontos). O resultado está ancorado, principalmente, na recuperação de indicadores ligados ao consumo e na proximidade das festas de final de ano.

Conforme a pesquisa, os três itens que compõem o Icec apresentaram crescimento na passagem de setembro para outubro. Chama a atenção a evolução do Índice de Investimento do Empresário do Comércio (Iiec), que retrata os planos de melhorias na loja, de ampliação de estoques e do quadro de funcionários. O indicador atingiu o maior nível para o mês desde 2014, ao alcançar 91,4 pontos, frente aos 88,6 registrados no levantamento anterior. Além disso, entre os empresários, 54% pretendem ampliar o quadro de funcionários.

A analista de pesquisa da Federação, Elisa Castro, observa que esse subitem capta as perspectivas de curto prazo quanto à economia, ao setor comercial e ao próprio negócio. “Por isso, a força das próximas datas comemorativas, como a Black Friday, Natal e Réveillon, e a injeção dos recursos do 13º salário no mercado têm grande impacto, pois estimulam o crescimento das vendas. Há, ainda, uma melhora gradual do comércio ao longo do ano, o que aumenta o ânimo do empresário”, destaca.

As perspectivas positivas para o futuro também têm contribuição no desempenho dos números. O Índice de Expectativa do Empresário do Comércio (Ieec), que define as impressões em relação aos próximos meses, subiu de 131 pontos, em setembro, para 132,2, em outubro, sendo o único na faixa de otimismo. Cerca de 72% dos entrevistados acreditam na melhora da economia brasileira, 75,5% na expansão do setor, e 79,52% apostam que as vendas da própria loja irão crescer. No mesmo período, o Índice de Condições Atuais do Empresário do Comércio (Icaec) saiu de 71,5 para 73,6 pontos.

Postagens Recentes