Confiança do empresário bate recorde em 2018

Página Inicial / Notícia / Economia / Confiança do empresário bate recorde em 2018
O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) de Belo Horizonte registrou alta e atingiu, em dezembro, o maior percentual em 2018, com 108,7 pontos. O resultado ultrapassa, pela segunda vez consecutiva, a fronteira do otimismo (acima dos 100), alcançada pela primeira vez no segundo semestre do ano. Em novembro, a pesquisa marcou 101,6 pontos. O indicador é elaborado pela Fecomércio MG, com base em dados coletados mensalmente pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

A analista de pesquisa da Federação, Elisa Castro, explica que esse desempenho reflete o panorama positivo para o varejo, gerado pelas festas de fim de ano e pela injeção de recursos do 13º salário no mercado. A recuperação generalizada dos indicadores ligados ao consumo, inclusive a queda do desemprego, também é percebida de forma positiva por meio desse índice. “O aumento da confiança do empresário é um movimento comum nesse período, embora determinante para que as empresas possam realizar suas projeções de vendas e planejar o ano seguinte”, destaca.

Conforme a pesquisa da Fecomércio MG, um dos itens que compõem o Icec apresentou crescimento expressivo na passagem de novembro para dezembro. O Índice de Expectativa do Empresário do Comércio (Ieec), que sinaliza as impressões em relação aos próximos meses, subiu de 136,7 pontos, em novembro, para 148,5 em dezembro, um acréscimo de 11,8.

Elisa destaca ainda que a expectativa em relação ao novo governo federal influenciou nos dados. O posicionamento mais liberal em relação à economia contribuiu para a construção de um cenário de mais confiança, assim como os sinais de implementação de reformas que deverão impactar a rotina dos empresários. Para a maioria dos entrevistados (85,2%) haverá melhora na economia brasileira, com consequente expansão do setor (86,3%) e crescimento das vendas da própria loja (88,3%).

O outro subindicador que apresentou considerável elevação, no mesmo período, foi o Índice de Investimento do Empresário do Comércio (Iiec), que retrata os planos de melhorias na loja, de ampliação de estoques e do quadro de funcionários. Ele teve um aumento de 5,5 pontos em relação a novembro, totalizando 100,4, frente aos 94,9 apontados pelo levantamento anterior. Os dados revelam que 69,2% dos entrevistados pretendem ampliar o quadro de funcionários. Já o Índice de Condições Atuais do Empresário do Comércio (Icaec) cresceu de 73,2 pontos, em novembro, para 77,3, em dezembro.

Mas, para manter esse otimismo, a analista de pesquisa da Federação diz que é preciso ter bons resultados de vendas nos primeiros meses de 2019 e a aprovação por parte do governo de projetos estratégicos para o país. “Para janeiro, o índice deve se manter na faixa de satisfação e confiança, tendo em vista a mudança no cenário político nacional e estadual”, afirma Elisa.

Postagens Recentes