Confiança do empresário apresenta sétima alta seguida

Página Inicial / Notícia / Economia / Confiança do empresário apresenta sétima alta seguida
A situação atual da economia colaborou para que o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) de Belo Horizonte variasse positivamente, chegando aos 120,7 pontos em março. Em fevereiro, o índice registrou 117,4, e em janeiro, 114 pontos. O crescimento, em sequência, acontece desde o mês de setembro de 2018. Os dados permanecem na fronteira do otimismo (acima dos 100) pelo quinto mês seguido. O índice é elaborado mensalmente pela Fecomércio MG, com base em dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

O aumento do índice para o mês de março deve-se, principalmente, à percepção dos empresários em relação às condições atuais do comércio. “A inflação estável e o cenário mais favorável para obtenção de crédito impulsionaram o consumo e contribuíram para a melhora da percepção em relação à economia, ao comércio e a empresa. Sobre os seus negócios, 63,4% dos empresários perceberam uma melhora nas condições atuais”, avalia a analista de pesquisa da Fecomércio MG, Elisa Castro.

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) é subdividido em outros três indicadores: Índice de Condições Atuais do Empresário do Comércio (Icaec), Índice de Expectativa do Empresário do Comércio (Ieec) e Índice de Investimento do Empresário do Comércio (Iiec). Os três índices ficaram acima da fronteira do otimismo pela primeira vez em cinco anos.

O Ieec registrou nova alta, passando de 155,1 pontos, apurados em fevereiro, para 157,4 em março. O Índice de Investimento, por sua vez, permaneceu na casa dos 103,1 pontos. Já o Icaec registrou o maior aumento no período, quase 8 pontos percentuais, passando de 93,9, em fevereiro, para 101,8, em março. “Apesar de estar na faixa de otimismo, e ter influenciado sensivelmente o resultado do Icec em março, o Índice de Condições Atuais do Comércio obteve a menor pontuação, indicando que o setor permanece frágil no atual contexto econômico”, esclarece Elisa.

Sobre a pesquisa

O Icec reflete as perspectivas em relação ao futuro da economia, do comércio e das empresas atuantes, afetando diretamente decisões relativas ao desenvolvimento local, como investimentos e geração de novos empregos. A pesquisa busca produzir um indicador capaz de medir, com precisão, a percepção que os empresários do setor têm sobre o nível atual e futuro de propensão a investir em curto e médio prazos. É uma ferramenta poderosa para o varejo, fabricantes, consultorias e instituições financeiras, pois o ponto de vista empresarial antecede as vendas do comércio.

Postagens Recentes