Minas Gerais fecha março com saldo positivo de empregos

Página Inicial / Notícia / Economia / Minas Gerais fecha março com saldo positivo de empregos

Contrariando a tendência nacional, Minas Gerais encerrou o mês de março com 5.163 novos empregos formais, alta de 0,13% em relação ao mês anterior. Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nessa quarta-feira (24/04), mostraram que, diferentemente do Estado, o Brasil fechou 43.196 postos de trabalho com carteira assinada no período.

O resultado em Minas Gerais é o segundo melhor para o mês de março desde 2014. No entanto, embora positivo, é inferior ao registrado para o período no ano passado, quando 14.149 pessoas foram admitidas. Na soma de todos os setores, de janeiro até março, 33.709 vagas formais já foram abertas no Estado, enquanto nos últimos 12 meses o saldo positivo chega a 79.428 empregos.

Entre os setores, os principais responsáveis pela geração de empregos são a agropecuária (+ 4.703), os serviços (+ 3.563) e a indústria de transformação (+ 1.713). O comércio, por sua vez, foi o destaque negativo, terminando março com 4.854 postos de trabalho encerrados. No ano, esse setor já acumula 12.247 demissões, enquanto os serviços somam 21.421 admissões.

O economista da Fecomércio MG, Guilherme Almeida, lembra que os resultados da agropecuária estão relacionados ao plantio do café, principal produto agrícola do Estado, e dos serviços, ao movimento por contratações na área educacional. Neste ano, muitas escolas municipais começaram as aulas em março, devido à crise financeira enfrentada pelo Estado de Minas Gerais.

Já em relação ao comércio, Almeida ressalta que o saldo negativo reflete os efeitos da sazonalidade. “Entre os primeiros meses de 2019, muitos contratos temporários feitos no fim do ano anterior, para atender a demanda do Natal, Ano Novo e Carnaval, não são renovados. Por isso, o comércio, sobretudo o varejista, tende a registrar um saldo negativo de vagas formais neste período”, explica.

Empregos no país

No Brasil, os 43.196 postos de trabalho encerrados em março surpreenderam os analistas do mercado financeiro, que estimavam a abertura de 79 mil vagas, segundo pesquisa da Reuters. Com esse resultado, o país obteve o seu primeiro resultado negativo em três meses. Além disso, segundo o Caged, no mesmo período do ano passado foram abertos 56.151 novos empregos formais.

No entanto, no acumulado do ano, o saldo permanece positivo, com 179.543 admissões, enquanto nos últimos 12 meses o estoque de vagas atinge 472.117 novos postos de trabalho com carteira assinada. Ainda segundo o Caged, a modalidade de trabalho intermitente, criada após a Reforma Trabalhista, em 2017, encerrou março com saldo positivo de 6.041 vagas.

Foto: Marcello Casal Jr./ Agência Brasil

Postagens Recentes