BH irá se candidatar a destaque mundial na gastronomia

Página Inicial / Notícia / Negócios Internacionais / BH irá se candidatar a destaque mundial na gastronomia

Intitulada como a “capital dos bares”, Belo Horizonte pode ser reconhecida também por sua gastronomia. Ela é uma das candidatas a compor a Rede de Cidades Criativas da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco). A plataforma reúne destaques mundiais nos quesitos economia criativa em artesanato e artes folclóricas, design, gastronomia, cinema, literatura, música e artes midiáticas. A Fecomércio MG participará do processo de construção coletiva do dossiê que irá confirmar a candidatura da capital mineira.

O processo começou em 3 de abril, com a publicação do edital por parte da Unesco. No dia 29 do mesmo mês, a Belotur promoveu o “Encontro Belo Horizonte Cidade Criativa da Gastronomia”. O evento reuniu representantes da cadeia produtiva da gastronomia e de outros segmentos que dialogaram com a Rede de Cidades Criativas. O próximo passo será dado nos dias 9 e 16 de maio, quando esses representantes participarão de oficinas de trabalho para a elaboração do dossiê.

O documento precisa reunir projetos viáveis do poder público e do setor privado a serem executados nos quatro anos seguintes à admissão ao programa. O intuito do projeto é impulsionar a economia criativa nos municípios brasileiros. O planejamento também deverá incluir ações que contribuam com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), previstos na Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU). O prazo final para a candidatura é 30 de junho.

A seleção, que contemplará este ano apenas duas finalistas com o título de cidade criativa em gastronomia, será realizada por dois comitês. O primeiro é técnico, designado pela Unesco, e possui representação em cada categoria; já o segundo é específico de cada quesito e composto por representantes das cidades que integram a rede.

De acordo com a analista de turismo da Fecomércio MG, Milena Soares, a seleção de Belo Horizonte abrirá diversas portas para novos negócios e projetos nacionais e internacionais. A provável escolha também permitirá à cidade compartilhar das melhores práticas e políticas públicas sustentáveis e de inclusão social. Com isso, aumentam as chances de a atividade turística na cidade se fortalecer graças à gastronomia, que seria mais uma de suas expertises mundialmente reconhecida.

O projeto

Criada em 2004, a rede mundial de Cidades Criativas da Unesco promove a cooperação entre as cidades que têm a criatividade como estratégia para alcançar os objetivos sustentáveis da ONU. De acordo com o órgão, ela trabalha em busca de duas metas comuns: colocar as indústrias criativas e culturais no centro dos planos de desenvolvimento locais e cooperar ativamente em nível nacional e internacional por meio de parcerias entre os componentes da rede.

Atualmente, o projeto conta com 180 cidades em 72 países, sendo oito delas brasileiras: Belém (PA), Florianópolis (SC) e Paraty (RJ), no campo da gastronomia; Brasília (DF) e Curitiba (PR), no design; João Pessoa (PB), em artesanato e artes folclóricas; Salvador (BA), na música e Santos (SP), no cinema.

Postagens Recentes