Empresários acreditam vender mais no Dia dos Namorados

Página Inicial / Notícia / Economia / Empresários acreditam vender mais no Dia dos Namorados
O Dia dos Namorados destaca-se no calendário de negócios do comércio varejista pelo apelo emocional e comercial, afetando positivamente 51,3% das empresas de Minas Gerais. Para os empresários que atuam junto ao público jovem, a data chega a ser considerada a segunda melhor de vendas no primeiro semestre. O impacto ocorre, principalmente, em empresas de tecido, vestuário e calçados (76,3%), que, com a chegada do frio, aproveitam a estação para a oferta de novos produtos. Para melhorar o faturamento no período, 50,4% investirão em propaganda e 33,3% pretendem oferecer promoções e liquidações para atrair o consumidor. Os dados são da pesquisa Expectativas do Comércio Varejista – Dia dos Namorados/ 2019, realizada pela área de Estudos Econômicos da Fecomércio MG.

De acordo com a análise, para 48,7% dos entrevistados, o desempenho da loja será superior ao verificado no período em 2018. “O empresário está mais otimista com a data e percebe um aquecimento da economia, ainda que gradual. Para 2019, ele pretende investir mais em propaganda, principalmente, no ambiente digital, por meio das redes sociais e aplicativos”, esclarece o economista da Federação, Guilherme Almeida. A confiança está associada a uma percepção de melhora na economia, dentre outros fatores sob a perspectiva do empresário, como fluxo maior de clientes e bom desempenho em outras datas (36,8%), além do valor afetivo da comemoração (16,8%).

Por outro lado, a percepção de continuidade da crise econômica (49,1%), o desempenho ruim em outras datas comemorativas, a situação fiscal dos Estados e municípios e o parcelamento do salário de funcionários públicos (34,5%) fazem com que 28,2% das empresas acreditem em vendas inferiores àquelas registradas no mesmo período do último ano. Os empresários apostam (89,7%) que os consumidores efetivarão as compras próximo à data, predominantemente de forma parcelada, no cartão de crédito (55,7%).

Neste ano, a pesquisa Expectativas do Comércio Varejista – Dia dos Namorados/ 2019 apresenta uma nova metodologia. Mais abrangente e completa, a amostragem reuniu 400 empresas espalhadas pelas dez regiões de planejamento do Estado (Alto Paranaíba, Central, Centro-Oeste, Jequitinhonha-Mucuri, Noroeste, Norte, Rio Doce, Sul de Minas, Triângulo e Zona da Mata), não ficando restrita a Belo Horizonte. A margem de erro da pesquisa, realizada entre 15 de março a 22 de maio, é de 5 pontos percentuais, com intervalo de confiança de 95%.

Cenário de cautela em BH

Nesse Dia dos Namorados, 30,4% dos belo-horizontinos irão presentear, percentual inferior ao observado nos anos anteriores, quando registrou 36,4% (2018), 37,4% (2017) e 43,4% (2016). Entre aqueles que irão às compras no período, para 90,6% o presente não ultrapassará o valor de R$ 200,00. Na comparação com o ano anterior, 87,8% pretendiam presentear com artigos nessa faixa de preço.

O economista da Fecomércio destaca que as lojas de shopping (35,8%) e as lojas de vizinhança (27,5%) apareceram, na pesquisa, como primeiras opções para realizar as compras para o Dia dos Namorados. Esse percentual mostra que os consumidores estão cada vez mais optando pela praticidade e comodidade.

Eles indicaram ainda as promoções (59,5%) e o preço reduzido (30,6%) como atrativos para aquisição dos produtos. Como desestímulo, por sua vez, listaram, principalmente, os preços altos (76%), seguido pelo atendimento precário (24,8%) e a pouca variedade de produtos (7,4%).

A pesquisa Intenção de Consumo – Dia dos Namorados/2019 foi realizada em Belo Horizonte, com 398 pessoas, entre os dias 7 a 13 de maio. A margem de erro é de 5 pontos percentuais, com intervalo de confiança de 97%.

Postagens Recentes