Fortalecimento e inovação foram os destaques do 35º CNSE

Página Inicial / Notícia / Institucional / Fortalecimento e inovação foram os destaques do 35º CNSE
A capital cearense reuniu, entre 15 e 17 de maio, os principais líderes de entidades patronais do setor terciário para pensar soluções e novas iniciativas capazes de desenvolver a área. Neste período, a cidade recebeu o 35º Congresso Nacional dos Sindicatos Empresariais do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (35º CNSE), que, nessa edição, recebeu 1,2 mil participantes, entre dirigentes sindicais, empresários, executivos, advogados e outros interessados vindos de todo o país. O presidente da Fecomércio MG, Lúcio Emílio de Faria, e presidentes de alguns sindicatos de Minas Gerais estiveram no encontro. O evento foi realizado pela Fecomércio CE e o Sindilojas Fortaleza.

Um dos principais momentos do Congresso foi a assinatura do convênio entre a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e o Banco do Nordeste do Brasil (BNB). O acordo busca ampliar a oferta de linhas de crédito para empresas do setor no Nordeste e nas regiões Norte dos Estados de Minas Gerais e Espírito Santo. Com isso, as duas instituições pretendem estimular o desenvolvimento nas regiões mais afastadas do centro do país, além de valorizar e desburocratizar o acesso ao microcrédito.

Inovação em pauta

Fortalecimento e inovação foram os destaques do 35º CNSE

Em três dias de evento foram debatidos temas como as mudanças decorrentes da Reforma Trabalhista, o cenário de inovação para o setor de comércio e serviços e os danos causados pela pirataria – Foto: Divulgação/ Fecomércio CE

Em cinco palestras e quatro painéis foram tratados assuntos relativos ao funcionamento e ao desenvolvimento das entidades sindicais e das empresas. Os encontros realçaram a necessidade de fortalecer a inovação no setor, permitindo que as entidades representativas ganhem mais força para defender os interesses de seus associados e estejam preparadas para as mudanças de cenário que envolvem a sociedade e o mercado.

No âmbito sindical, o Congresso debateu as mudanças que a Reforma Trabalhista impulsionou nas organizações sindicais e nas negociações coletivas de trabalho. Essa transformação exige uma nova postura na relação entre os sindicatos e seus representados, a fim de buscar a excelência no atendimento e encantar os clientes dessas organizações por meio da integração sindical.

Outros assuntos como a necessidade de os gestores estarem atentos às transformações no mercado, os danos causados pela pirataria, as mudanças no mercado consumidor brasileiro e as novas tecnologias voltadas à gestão empresarial também estiveram em pauta no 35º CNSE.

Exposição paralela

Fora do auditório principal, os congressistas participaram da primeira Expo Empresarial – Comércio, Serviço, Turismo. A exposição apresentou diversas empresas e instituições que fornecem produtos e serviços para organizações do setor. Com expositores de 26 estados, a feira reuniu 36 estandes, distribuídos em uma área de 4,5 mil metros quadrados.

O Sesc e o Senac/CE também marcaram presença com serviços, apresentações culturais, lazer e informação oferecidos gratuitamente aos congressistas e visitantes.

Mineiros entre os premiados

Sindicomércio Juiz de Fora vence prêmio no 35º CNSE

Sindicomércio Juiz de Fora venceu o prêmio na categoria Produtos e Serviços dos Sindicatos Patronais no 35º CNSE – Foto: Divulgação

No último dia do evento foram entregues alguns prêmios aos sindicatos por sua atuação destacada. O Sindicomércio Juiz de Fora conquistou o 1º lugar na categoria Produtos e Serviços dos Sindicatos Patronais. A entidade da Zona da Mata mineira venceu a honraria pela apresentação do case sobre o plano odontológico oferecido aos seus representados.

Em dois anos de trabalho, o serviço já abrange mais de 9 mil pessoas e se destaca no mercado pela qualidade em relação ao preço. O plano não possui carência, nem coparticipação, exceto para certos procedimentos estéticos. Além disso, inclui mais 92 procedimentos listados no rol da Agência Nacional de Saúde (ANS) e possui abrangência nacional, permitindo que o usuário do produto seja atendido em qualquer cidade do país onde a operadora atue.

* Com informações da CNC

Postagens Recentes