Minas registra segundo maior potencial de consumo do Brasil

Página Inicial / Notícia / Economia / Minas registra segundo maior potencial de consumo do Brasil

A expectativa pela aprovação de reformas e melhora do emprego no Brasil têm se refletido em alguns indicadores. O Índice Potencial de Consumo no País (IPC) Maps apontou que, neste ano, serão gastos pelos consumidores cerca de R$ 4,7 trilhões. O resultado é superior ao registrado em 2018, que encerrou em R$ 4,4 trilhões. Entre os destaques está o interior do país, responsável por 54,4% do consumo nacional, 0,4 pontos percentuais (p.p.) a mais que o ano anterior. Nas capitais esse índice caiu de 29,64%, em 2018, para 28,92% em 2019.

De acordo com o IPC, Minas Gerais aparece como o segundo Estado com maior potencial de consumo do país (R$ 476,830 bilhões), perdendo apenas para São Paulo (R$ 1,279 trilhão). Algumas cidades mineiras também se destacam: Belo Horizonte deve ocupar o terceiro lugar entre as que mais consomem no país (R$ 82,9 bilhões) e enquanto Uberlândia a 26ª posição (R$ 20,4 bilhões). Outras cidades listadas são: Contagem (R$ 17,596 bilhões), Juiz de Fora (R$ 15,061 bilhões) e Betim (R$ 11,019 bilhões) – 32º, 41º e 55º lugares, respectivamente.

Produtos básicos prevalecem

O índice apontou ainda que, devido à economia retraída, o brasileiro, assim como em 2018, focará seus gastos nos produtos básicos, deixando de lado bens que exigem maior investimento – e o levariam, inclusive, a contrair financiamentos. Segundo a pesquisa, a manutenção do lar (aluguéis, impostos, luz, água e gás) responderá por 26,8% do consumo das famílias, seguida pelos itens alimentação (17,3%) e transportes e veículo próprio (7,4%).

O economista da Fecomércio MG, Guilherme Almeida, acredita que a pesquisa capta uma tendência verificada nos últimos anos, mas que ainda prevalece: o momento desfavorável à aquisição de bens duráveis. “Em Belo Horizonte, por exemplo, a pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), da Federação, mostrou que 65,7% dos belo-horizontinos consideraram, em abril, que o período não era propício para se adquirir bens como eletrodomésticos e automóveis.”

A pesquisa

O Índice Potencial de Consumo (IPC) Maps é realizado anualmente pela IPC Marketing Editora, e disponibiliza informações demográficas e de potencial de consumo dos municípios brasileiros. O indicador é um banco de dados secundários, elaborado com base nas informações divulgadas por instituições oficiais, contemplando o perfil de gastos das populações urbanas e rurais do país.

Postagens Recentes