Varejo de alimentos celebra chegada das festas juninas

Página Inicial / Notícia / Economia / Varejo de alimentos celebra chegada das festas juninas
A proximidade do inverno marca a celebração das populares festas juninas, tradicionais no calendário brasileiro. Elas aquecem o comércio varejista ano após ano, garantindo oportunidades de negócios para várias atividades econômicas. A principal beneficiada é a área de gêneros alimentícios, cujo período impacta 54,7% das empresas desse segmento no Estado. Os dados são da pesquisa Expectativa do Comércio Varejista – Festa Junina 2019, elaborada pela Fecomércio MG.

A análise aponta que 79,7% dos empresários estimam um volume de vendas igual ou superior ao registrado ao ano passado. Para atrair os consumidores, 62% dos estabelecimentos investiram ou investirão em produtos diferenciados da época, durante este mês e a primeira quinzena de julho, período no qual as celebrações geralmente se encerram. Os principais artigos inseridos no mix das lojas são canjica (62,7%), amendoim (52,4%) e doces (28,6%).

A estatística da Fecomércio MG, Letícia Marrara, avalia que a boa expectativa em relação às festas juninas deve-se, principalmente, ao otimismo e expressividade da data. “De fato, o período de Festa Junina se assemelha a uma data comemorativa, tal como o Dia das Mães ou o Dia dos Pais, para o segmento alimentício. O aumento do volume vendido ocorre devido à sazonalidade.”

Para impulsionar as vendas, também influenciadas pelo frio, 27,4% pretendem investir em promoções e liquidações, enquanto 18,8% apostarão na propaganda e 14,9% na visibilidade da loja. “A transição do outono para o inverno estimula o consumo de produtos mais quentes e típicos na época, que são o foco das ações promocionais e de divulgação do comércio”, considera Letícia.

Entre os segmentos do varejo alimentício, os hipermercados e supermercados (79,4%), os hortifrutigranjeiros (68,4%) e o comércio de bebidas (61,3%) são aqueles impactados de forma mais positiva pelas festas juninas. Na sequência aparecem açougues e peixarias (58,8%), minimercados, mercearias e armazéns (47,6%) e produtos de padaria, laticínios, doces, balas e semelhantes (45,7%).

A pesquisa Expectativa do Comércio Varejista – Festa Junina 2019 foi realizada entre os dias 31 de maio e 10 de junho de 2019, envolvendo 380 empresas do varejo de produtos alimentícios do Estado de Minas Gerais. O intervalo de confiança da análise é de 95%, com margem de erro de 5%. Nos anos anteriores, a pesquisa ficou restrita a estabelecimentos de Belo Horizonte.

 

Postagens Recentes