Linha de crédito impulsiona setor de turismo em Minas

Página Inicial / Notícia / Economia / Linha de crédito impulsiona setor de turismo em Minas

Adquirir novos equipamentos ou investir na construção, reforma ou ampliação de negócios turísticos nem sempre é uma tarefa fácil. Embora seja responsável por 8,3% dos empregos gerados em território mineiro, o setor enfrenta possui poucas opções de financiamento de crédito, o que inibe a expansão de empreendimentos na área. Mas uma parceria entre o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e a Fecomércio MG pode ajudar a reverter esse cenário.

Empresas de eventos, hotéis, pousadas, bares, dentre outros estabelecimentos com vocação turística, podem solicitar um financiamento com condições atrativas: o Fungetur. O Fundo Geral do Turismo é uma linha de crédito do Ministério do Turismo (MTur) repassada a agentes financeiros credenciados como o BDMG, que detém a exclusividade do fundo no Estado. A proposta do órgão é que o Fungetur incremente o setor com R$ 450 milhões para mais de 1,5 mil empreendimentos no Brasil.

A analista de turismo da Fecomércio MG, Milena Soares, avalia positivamente a iniciativa de liberar recursos específicos para a aquisição de bens, equipamentos, veículos, obras e reformas nessa área. “O Fungetur é uma ótima oportunidade para que as empresas ligadas ao setor cresçam. O fundo oferece uma taxa de juros pequena, de 5% ao ano – corrigida pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) –, e o prazo de pagamento é de até cinco anos”, salienta.

Processo mais ágil

Segundo Milena, os interessados nessa linha de crédito podem contar com o suporte da equipe Comercial da Fecomércio MG para adesão ao financiamento. Além disso, com o auxílio da Federação, o empresário simplifica o processo de solicitação do crédito. Caso procure a entidade, ele precisará apenas preencher um formulário com dados sobre faturamento, cadastro e patrimônio da empresa.

Depois dessa etapa, as informações preenchidas são encaminhadas diretamente à instituição parceira. “Após serem repassados ao BDMG, os dados são analisados pelo banco. Caso haja um retorno positivo sobre a adesão ao crédito, o cliente será informado do valor disponível para financiamento e receberá uma simulação sobre as prestações e os juros que irá pagar”, detalha.

Cadastro no MTur

Para solicitar o recurso à instituição financeira, a empresa precisa estar inscrita no Cadastro dos Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur), do MTur. de acordo com Milena, embora seja uma exigência, o registro nesse sistema é muito simples de ser feito. “O Cadastur pode ser solicitado de forma gratuita e on-line. Para isso, basta que o interessado acesse o site http://cadastur.turismo.gov.br e solicite o cadastro da sua empresa”, explica.

Sobre o Fungetur

O Fungetur apoia projetos, ações e empreendimentos turísticos privados em todas as regiões do país. Com o fundo, o Ministério do Turismo pretende expandir as oportunidades no setor; apoiar a infraestrutura turística básica; gerar novos empregos (diretos e indiretos), incrementar a renda; e, por consequência, desenvolver o turismo local e regional.

O financiamento comtempla obras civis para ampliação e reforma; aquisição de máquinas e equipamentos (novos ou usados); móveis, utensílios, enxovais, veículos e outros bens utilizados nas atividades turísticas; e sistemas para captação de energia solar fotovoltaica, desde que mediante comprovação do investimento antes da liberação do crédito. Os investimentos realizados até seis meses antes da contratação também podem ser financiados.

Postagens Recentes