Mapa do Turismo facilita novos investimentos no Estado

Página Inicial / Notícia / Negócios Turísticos / Mapa do Turismo facilita novos investimentos no Estado

Valorizar o setor turístico e facilitar investimentos. Esse é o objetivo do Mapa do Turismo Brasileiro 2019-2021, que reúne 2.694 cidades e 333 regiões validadas e incluídas na plataforma. Os dados, divulgados em agosto pelo Ministério do Turismo (MTur), colocam Minas Gerais em uma posição de destaque. Afinal, o Estado possui 55,2% de seus municípios validados nesse sistema.

Entre as 471 cidades mineiras presentes no mapa, três foram classificadas como categoria “A”, a de melhor avaliação de desempenho turístico. São elas: Belo Horizonte, na Região Central do Estado; Poços de Caldas, no Sul de Minas; e Uberlândia, no Triângulo Mineiro.

A analista de turismo da Federação, Milena Soares, considera que a forte presença de Minas Gerais nessa plataforma reflete o processo contínuo de melhoria e organização da cadeia produtiva do turismo estadual. “Esses fatores, juntos, são essenciais para gerar mais negócios, bem como atrair visitantes e fomentar o desenvolvimento local”, avalia.

O MTur adotou, neste ano, novos critérios, compromissos e recomendações que devem ser cumpridos pelos Estados e Municípios, a fim de reforçar a capacidade técnica de organização regional. “Essa definição também auxilia o órgão federal a direcionar os investimentos necessários para a melhoria da infraestrutura, da qualidade de serviços e das experiências turísticas.”

Para integrar o Mapa do Turismo Brasileiro, o município deve ter um órgão de turismo e um conselho municipal do setor em atividade. Entre outros critérios obrigatórios para participação na plataforma estão a necessidade de orçamento próprio destinado ao turismo e a existência de prestadores de serviços turísticos registrados no Cadastur (Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos).

Categorização turística

Inscritos no mapa, os municípios turísticos podem ser categorizados de “A” a “E”. Na primeira categoria estão reunidas as cidades do país com maior desempenho econômico e turístico, já na “E” estão os municípios com menor avaliação. Para classificar cada cidade, o MTur utiliza cinco variáveis relacionadas à economia do turismo:

  1. Quantidade de estabelecimentos de hospedagem;
  2. Quantidade de empregos em estabelecimentos de hospedagem;
  3. Quantidade estimada de visitantes domésticos;
  4. Quantidade estimada de visitantes internacionais;
  5. Arrecadação de impostos federais a partir dos meios de hospedagem.

O Mapa do Turismo Brasileiro 2019-2021 pode ser consultado pelo site www.mapa.turismo.gov.br. Os municípios validados nesta edição também contam com a emissão de certificado digital. O documento é uma forma de comprovar que o município está inserido na plataforma e que trabalha o turismo como política de desenvolvimento econômico e geração de emprego e renda.

* Com informações do Ministério do Turismo

Postagens Recentes