Segs recebe caso de sucesso no desenvolvimento de gestão

Página Inicial / Notícia / Cursos e eventos / Segs recebe caso de sucesso no desenvolvimento de gestão

Incentivar a excelência na gestão de federações e sindicatos, permitindo a tais entidades identificar o grau de maturação de suas administrações. Com esse intuito, a Fecomércio MG realizou, na primeira metade de agosto, a 2ª edição do Sistema de Excelência em Gestão Sindical (Segs) 2019. O encontro, promovido no Senac em Minas, foi dividido em dois turnos.

Durante a manhã, presidentes e executivos dos sindicatos ligados à Fecomércio MG puderam colocar em prática uma das etapas do planejamento sindical para 2020, o chamado Plano de Ação (PA). Os participantes ainda tiveram a chance de conhecer o trabalho desenvolvido pela área de Comunicação da entidade e as possibilidades de ações em parceria com os sindicatos.

Na parte da tarde, o evento, também aberto aos colaboradores da Federação, apresentou os projetos de gestão implantados pela Fecomércio MS. Para fechar o Segs, o especialista em Networking João Barbosa mostrou como o relacionamento é uma ferramenta poderosa para aumentar as chances de venda e melhorar os processos diários que envolvem os negócios.

Criado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o Segs visa incentivar a excelência na gestão de federações e sindicatos, capacitando líderes e executivos sindicais para uma atuação mais eficaz em favor dos interesses de seus representados.

O programa se estrutura em seis eixos: atuação legislativa, relações sindicais, representação, produtos e serviços, atuação gerencial e comunicação institucional. Além disso, ele preconiza ações como a autoavaliação e o compromisso com a busca por melhorias constantes.

Atualmente, o Segs conta com o Sistema de Avaliação Sindical (SAS), uma plataforma on-line onde são identificados pontos que carecem de mais atenção da gestão. Eles são analisados em três etapas: autoavaliação, avaliação de verificação e avaliação de consenso, cujo objetivo é estimular o autoconhecimento e o desenho de metas para uma atuação mais eficaz e comprometida.

IMG_9603

Colaboradores da Federação e representantes sindicais se reuniram para falar sobre desenvolvimento de gestão e relacionamento

 

MINIENTREVISTA


Melhorias na prática

Primordial no desenvolvimento da excelência na gestão das federações e de seus sindicatos, o Segs se tornou uma ferramenta determinante para a Fecomércio MS. Durante o encontro, o superintendente da entidade, Reginaldo Henrique, apresentou como a imagem da Federação Sul Mato-Grossense evoluiu de 2009 até os dias atuais e quais iniciativas ajudaram a reverter um quadro, até então, desfavorável. Confira na entrevista a seguir:

1. Quais foram os problemas enfrentados pela Fecomércio MS?

Em 2009, identificamos alguns problemas críticos, tais como distanciamento da base de sindicatos, baixa representatividade perante o poder público e demais formadores de opinião, ausência de projetos e ações aos representados e imagem corporativa prejudicada – já que os empresários não sabiam o que era e o que fazia a Federação, pois não existia uma gestão profissional dos sindicatos filiados.

2. Como essas questões foram identificadas?

Algumas situações eram visíveis, outras foram percebidas em reuniões e relatórios. Mas a maioria foi identificada por meio da análise de cenários/pesquisa de imagem e de avaliações do Segs.

3. Quais foram as ações utilizadas para sanar os problemas?

Foi necessária uma atuação direta nas questões de custos, estrutura organizacional e representação. Implantamos a Gestão das Representações, reforçamos o acompanhamento parlamentar e o atendimento às necessidades e expectativas dos sindicatos. Trabalhamos também na estruturação do Instituto de Pesquisa, com o objetivo de levar informações para que o empresário pudesse tomar decisões. Tudo isso foi possível graças à montagem de uma comunicação integrada, à profissionalização da gestão por meio do Segs e a participação da Federação no movimento “MS Competitivo”.

4. Qual foi a evolução observada a partir dessas mudanças?

As melhorias foram diversas, a começar pelo conhecimento, por parte dos representantes sindicais e empresários do Estado, da Federação e de suas ações, que passou de 8% para 65%. A filiação de sindicatos também aumentou consideravelmente. Tivemos, ainda, uma melhoria na autossustentação da entidade e na satisfação dos empregados. Prova disso é que a Fecomércio MS obteve o reconhecimento do Prêmio Qualidade da Gestão MS, que atestou nosso compromisso com a excelência nos processos.

Postagens Recentes