Último trimestre do ano começa com otimismo para o comércio

Página Inicial / Notícia / Economia / Último trimestre do ano começa com otimismo para o comércio
Pelo terceiro mês consecutivo, o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) de Belo Horizonte registrou alta, atingindo, em outubro, 115,2 pontos. Os dados ultrapassam a fronteira do otimismo (acima de 100 pontos), marca mantida durante o ano de 2019. O indicador é elaborado pela Fecomércio MG, com base em dados coletados mensalmente pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

De acordo com a estatística da Fecomércio MG, Letícia Marrara, esse desempenho reflete o cenário positivo para o varejo no segundo semestre. “O último trimestre é marcado por eventos como a Black Friday, a entrada dos recursos do 13º salário no mercado e as compras de Natal. Para atender esse movimento, os empresários buscam investir e diversificar suas lojas, apostando tanto na contratação de empregados quanto na renovação dos estoques”, destaca.

A pesquisa mostrou que dois itens do Icec tiveram expansão na passagem de setembro para outubro. O Índice de Expectativa do Empresário do Comércio (Ieec), que sinaliza as impressões do setor em relação aos próximos meses, subiu 4,8 p.p. em outubro, atingindo 154,6 pontos. A confiança dos entrevistados na melhora da economia brasileira (89,6%), na expansão do setor (90,7%) e no crescimento das vendas da própria loja (92%) contribuíram para esse resultado.

O outro subindicador que apresentou elevação, no mesmo período, foi o Índice de Investimento do Empresário do Comércio (Iiec), que retrata os planos de melhorias na loja, de ampliação de estoques e do quadro de funcionários. Ele atingiu 100,3 pontos, frente aos 99,2 registrados no mês anterior. Destaque para o fato de que 64,8% dos entrevistados projetam ampliar o quadro de funcionários.

Letícia destaca que o momento atual é oportuno para reforçar as equipes. “Com a proximidade do fim do ano, os empresários aproveitam a época para investir em novas formas de atrair e cativar os clientes. E a contratação de temporários é uma boa oportunidade para agregar valor e personalizar a experiência de venda”, explica.

Por outro lado, o Índice de Condições Atuais do Empresário do Comércio (Icaec) sofreu uma retração de 1,9 p.p., saindo de 92,6 pontos, em setembro, para 90,7, em outubro. Entre os entrevistados, 47,1% apontaram uma melhora nas condições atuais para o setor. As empresas que comercializam bens duráveis são as que mais perceberam essa melhora (54,3%).

Elaborada mensalmente, o ICEC é realizado com mil empresários de Belo Horizonte, possui margem de erro de 3,5% e um intervalo de confiança de 95%.

Postagens Recentes