Finanças e empreendedorismo: uma dupla perfeita

Página Inicial / Finanças e empreendedorismo: uma dupla perfeita

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 60% das empresas no Brasil fecham antes de completar cinco anos e, um dos principais motivos, é a má gestão financeira.

Enumero três passos efetivos, de fácil implementação, que irão ajudar você a colocar as contas em dia e potencializar os resultados do seu negócio. Confira:

1 – Separar as contas

Agora acabou a desculpa. Blocos coloridos e anotações.

É bem comum ver o empresário utilizar a mesma gaveta para receber e pagar contas pessoais e da empresa. Esse ato gera a incerteza de quanto a empresa realmente fatura e gasta, e qual valor de retirada mensal o proprietário ou sócios fazem mensalmente. Mas tenho uma notícia boa: isso é fácil de resolver.

Pegue uma caneta, separe dois blocos adesivos (post-it) de cores diferentes, adicione uma dose de disciplina e pronto! Já que o dinheiro está todo no mesmo lugar, faça o seguinte:

(a) Escolha uma cor (amarelo, por exemplo), separe o dinheiro com gastos pessoais, anote o valor e ao que se refere. Por exemplo: use uma folha do bloco amarelo e escreva R$ 50,00 – farmácia/remédio para as crianças. Em outra folha amarela escreva R$ 30,00 – cinema. Numa outra, anote R$ 20,00 – lanche para a escola, e assim por diante.
(b) Com outra cor (azul, por exemplo) escreva os recursos destinados às contas da empresa: R$ 200,00 – matéria-prima; R$ 100,00 – impostos; R$ 500,00 – adiantamento de funcionário, etc.

Ao final do dia, você saberá exatamente quanto saiu para as contas pessoais e o que foi destinado para a empresa.

2 – Fluxo de caixa

Uma planilha bem simples é o suficiente.

Após ter separado as contas pessoais e profissionais, é hora de planejar o orçamento fazendo uma planilha de custos a pagar e valores a receber, para identificar aonde o dinheiro está indo. A planilha pode ser feita no Excel, com cinco colunas: data, ocorrência, entrada, saída e saldo.

Faça uma previsão das entradas diárias (vendas à vista e recebimentos a prazo) e das contas dia a dia que terá que pagar. Faça um planejamento de 30 dias para esta planilha. Com isso, você terá um raio X financeiro da sua empresa, ou seja, saberá o quanto precisa pagar e o quanto irá receber. Com a planilha também é possível calcular automaticamente o saldo diário.

O que pode ser feito se você verificar na planilha, por exemplo, que daqui a 10 dias vai faltar dinheiro para pagar as contas? Sabedor da necessidade de recurso financeiro, você pode criar alguma promoção para incremento das vendas e ofertas para pagamento à vista.

Se mesmo assim não conseguir, você saberá exatamente quanto de capital de giro vai precisar ao procurar uma instituição financeira.

3 – Capital de giro

Recurso financeiro necessário para financiar a continuidade das operações da empresa ou para a expansão daquele negócio, o capital de giro é o quanto a empresa precisa para pagar as contas e manter as portas abertas.

Por exemplo, em um mês em que o faturamento cair ou se você fizer muitas vendas a prazo, como fará para pagar as contas na data de vencimento? Se for preciso comprar novos móveis ou instalar um ar condicionado, também será necessário um recurso financeiro extra.

Após seguir os três passos acima, e com esses dados em mãos, é possível saber exatamente quanto o dono da empresa está retirando por mês e ainda tomar decisões mais assertivas para o negócio decolar.

Lembre-se: a ligação entre o planejamento e a disciplina costuma ser o elo entre o desejo e sonho de sucesso realizado.

* Erik Penna (www.erikpenna.com.br)

Erik Penna