Palestrante de vendas: o que dizer após mil palestras apresentadas

Página Inicial / Palestrante de vendas: o que dizer após mil palestras apresentadas

Apresentei, em julho deste ano, a palestra de número 1095. Parece que, enfim, caiu a ficha: após 46 anos de idade e 16 anos de carreira como palestrante, um filme passou pela minha cabeça. Alegria, disciplina, foco e gratidão são alguns dos sentimentos que expressam um pouco dessa caminhada.

Alegria imensa, principalmente se imaginar aquele menino tímido, porque não dizer o mais tímido da sala, que ficava constrangido quando precisava falar qualquer coisa na frente da sala de aula, em Pindamonhangaba, no Estado de São Paulo. Foi lá que estudei na Escola Estadual João Martins Almeida.

Tive a alegria de palestrar em todos os Estados do Brasil, conhecer todas as 27 capitais do país e andar pelos quatro cantos. Esse foi a melhor aula de geografia que já tive, um incrível privilégio de conhecer lugares espetaculares e pessoas maravilhosas. Fiz palestra ao lado de casa e, também, atravessei o Atlântico para palestrar na Europa.

Aliás, muitas vezes saía para ensinar e acabava aprendendo com diversos participantes das minhas palestras de vendas, motivação, empreendedorismo, atendimento ao cliente e liderança.

Tive disciplina para fazer o que tem que ser feito, buscar capacitação no Brasil e no exterior para me aprimorar continuamente, adquirir novos conhecimentos e didática para melhor ensinar, disposição para sair de casa tantas vezes em plena madrugada e passar horas nas estradas, nos bancos dos mais variados tipos de veículos, escutar o choro de saudade das filhas e suportar as noites e noites fora de casa… Mas continuei firme no meu propósito e missão de vida: de inspirar pessoas e fazê-las acreditar que podem também realizar seus sonhos.

Mantive o foco para não cair nas armadilhas de convites, alguns bons outros nem tanto, para deixar a carreira de lado e se aventurar em outras atividades. Victor Frankl já disse: “Quem tem um porquê enfrenta qualquer como”. Foco na caminhada e no propósito de vida faz sentido. Aliás, faz tudo ficar mais fácil e valer a pena. Confesso que no caminho tive medo, quase desisti, mas aprendi que devemos continuar mesmo após os erros, afinal, o que te limita não são seus erros, são seus medos.

Tenho gratidão a Deus pela transformação tão significativa que fez em minha vida. Sequer imaginava isso quando criança. Um menino tão tímido e com tamanho medo de falar para cinco ou dez colegas, hoje, consegue falar com naturalidade para 2 ou 3 mil pessoas!

Registro meu agradecimento a tantas pessoas que me ajudaram no começo, familiares, amigos, funcionários, clientes que confiaram e me contrataram, parceiros comerciais, milhares de presentes nas palestras, leitores dos meus livros, alunos dos meus cursos e os milhões de telespectadores que acompanham minhas participações na TV.

Agradeço de forma muito especial à minha esposa, companheira de todas as horas, inclusive nos momentos difíceis, períodos de luta, aflição, mas também em poder celebrar as vitórias. Sem ela, eu jamais teria conseguido.

Se tivesse que fazer tudo de novo, faria novamente. Cada viagem, cada slide, cada palavra, cada palestra. Valeu muito a pena. E que venham mais palestras, e com elas a oportunidade de aprender cada vez mais, de me reinventar e de vivenciar encontros maravilhosos com pessoas tão especiais e sensacionais.

Eu, Erik Penna, sou palestrante, mas também sou pai, filho, marido, viajante, vendedor e escritor. Só posso encerrar esse texto dizendo um grandioso e entusiasmado “muito obrigado, Brasil!”. Que novas palestras e desafios vem por aí, pois minha motivação continua imensa.

* Erik Penna é especialista em vendas e motivação com qualificação internacional, palestrante, consultor e autor dos cursos e livros (www.erikpenna.com.br)

Erik Penna