As redes sociais já são realidade no cotidiano das pessoas. Um simples smartphone (+ plano de dados) possibilita ao usuário amplo acesso às informações disponíveis no Twitter, Facebook, Linkedin, blogs e na web, como um todo. Essas informações incluem os produtos e serviços oferecidos pela sua empresa e tratam, principalmente, do atendimento e condições oferecidos por ela.

Esses novos meios de comunicação se apresentam como boas ferramentas de relacionamento com o público e de conhecimento sobre os principais anseios, dúvidas, reclamações e considerações deste. Separamos algumas dicas para quem deseja começar a atuar nas redes sociais e tirar bom proveito delas. Confira:

Você precisa estar ali?

O primeiro ponto a ser analisado é a necessidade. Seu público está utilizando qual rede social? Facebook? Linkedin? Twitter? Pinterest? Após obter essas respostas você conseguirá identificar em qual das redes sociais sua empresa precisa atuar de maneira ativa para conseguir se comunicar de forma eficiente. Isso é identificado por meio de pesquisas, enquetes e claro, um trabalho de monitoramento em cada uma das redes para constatar a quantidade e a qualidade das menções que as pessoas fazem sobre sua marca, produto ou serviço. Para identificar essas citações, existem ferramentas de monitoramento específicas no mercado.

Conteúdo é tudo

Trace uma meta de postagens que serão publicadas ao longo da semana/mês e tente cumpri-la. Esses posts devem conter assuntos inerentes à área de atuação da sua empresa. Precisam ser interessantes para despertar o interesse do público. Procure ser referência de informações naquilo que faz e conquiste clientes e fãs para o seu negócio.

Responda

Para tirar melhor proveito das redes sociais é importante saber como utilizá-las, dedicar tempo para o gerenciamento e manutenção das páginas criadas dentro de cada uma delas. Além disso, é imprescindível responder ao público, afinal, de nada adianta ‘marcar território’ em uma plataforma digital se você não vai conseguir atender às demandas que surgem por lá. O mais indicado é contratar um profissional da área, para executar essas funções.

Fuja do ‘jeitinho brasileiro’

As redes sociais foram lançadas e logo surgiram também as empresas vendedoras de likes. Isso significa que você vai encontrar nesse caminho pessoas que tentam vender um público para curtir a sua fan page, seguir o seu perfil, etc. Fuja dessa prática. Primeiro, porque as pessoas que estão nesse pacote na maioria das vezes não autorizaram essa venda e nem sempre sabem que estão fazendo isso. Pode ser um tiro no pé. Segundo, porque você deve buscar o público específico, que se interesse pelo seu negócio, produto ou serviço. Esses likes vendidos são de perfis falsos e de pessoas que muito provavelmente não se adequam ao perfil que você precisa. Terceiro: ao comprar likes você pode ao invés de propagar seu conteúdo e conseguir novos seguidores, fãs e clientes atrair um público que irá criticar sua atitude e denegrir a imagem da sua empresa.

Por fim, para quem deseja começar e não sabe onde, uma boa notícia: a Fecomércio MG possui parceria com a iZap e oferece soluções da web para suprir as necessidades iniciais da sua empresa.  Entre em contato com a nossa equipe e esclareça sua dúvidas.

Postagens Recentes