A atividade econômica brasileira cresceu pelo segundo mês consecutivo, segundo dados do Valor Econômico. De acordo com a métrica do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), a economia brasileira cresceu 1,5% em julho e, em agosto, 0,27%, com ajuste sazonal.

Segundo o economista da Fecomércio MG Juan Moreno, apesar da recuperação econômica em relação aos dois primeiros semestres do ano, a expectativa é que o crescimento até o final do ano seja abaixo de 1%, principalmente devido aos resultados negativos da indústria. “Os empresários já estão sentindo o desaquecimento da economia e, por isso, estão mais cautelosos, evitando, por exemplo, trabalhar com estoques altos”, observa.

O indicador do Banco Central, que apontou o crescimento em julho, leva em conta a trajetória das variáveis consideradas como bons indicadores para o desempenho dos setores da economia (agropecuária, indústria e serviços).

Postagens Recentes