Dar crédito a alguém significa confiar que essa pessoa cumprirá com todos os compromissos assumidos. Significa também que você permitirá que o orçamento da sua empresa fique comprometido com esta pendência até que o pagamento seja, de fato, consolidado.

Nesse sentido, os órgãos de proteção ao crédito contribuem tanto na avaliação do cadastro do cliente, no momento da compra, quanto na inclusão do mesmo na lista de inadimplentes, quando for o caso. Mas é importante lembrar que a manutenção do nome do cliente no cadastro de inadimplentes é algo que precisa ser acompanhando com muito critério. A inclusão injustificada e a demora da retirada nesse cadastro, após o pagamento ou negociação da dívida, podem ocasionar graves danos jurídicos para a empresa.

Para evitar possíveis transtornos judiciais é imprescindível comprovar com documentos fiscais, recibos e assinatura do cliente, que ele realmente possui o débito com a empresa. Além disso, é fundamental retirar o nome desse cliente da lista de inadimplentes imediatamente após o pagamento ou negociação da dívida, já que o prazo legal para regularização é de cinco dias úteis.

Quando a sua empresa opta por oferecer crediário próprio ela precisa estar ciente de todos os riscos, benefícios, obrigações e direitos inerentes a essa ação. Por isso, recomendamos que avalie com cuidado todo o processo, do início ao fim e faça bom uso dos órgãos de proteção ao crédito.

A Fecomércio MG possui uma equipe de assessoria jurídica totalmente capacitada para lhe orientar sobre esses e outros assuntos. Além disso, possui também uma parceria com o Serasa Experian, que concede desconto exclusivo aos associados. Saiba mais: http://migre.me/mMooP

Postagens Recentes