De acordo com os últimos dados divulgados na pesquisa de intenção de viagens, realizada pelo Ministério do Turismo (Mtur), 77,6% dos brasileiros pretendem viajar para destinos nacionais e 20,6% para destinos internacionais neste final de ano. Além de transporte, hospedagem, passeios e alimentação, há um serviço importante a ser contratado por quem deseja viajar sem preocupação com imprevistos: o seguro de viagem.

Trata-se de um produto específico para o viajante e baseia-se em condições estabelecidas para os seguros de vida e de acidentes pessoais. O cardápio de opções é diversificado, com ampla abrangência, segundo o perfil e o destino, seja no Brasil ou no exterior, com um custo relativamente baixo – cerca de 5% do valor da viagem.

A contratação do seguro não é obrigatória, exceto se exigido pelo país de destino, como no caso dos Estados Unidos. Ainda assim, de acordo com a Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi), o segmento de seguros de viagens aumentou 42,9% no primeiro semestre de 2014, demonstrando o reconhecimento desse serviço como componente importante em qualquer viagem.

Na hora de adquirir qualquer produto ou serviço com as agências de viagens, o consumidor deve ficar atento, pois não é permitido por lei, sob pena de ser caracterizada a prática abusiva da chamada “venda casada”, a vinculação da compra do pacote de viagem ou das passagens aéreas à contratação de qualquer seguro, ou seja, o consumidor tem direito de escolher de qual empresa deseja contratar qual serviço.

Para o Núcleo de Turismo da Fecomércio MG, as empresas que oferecem este serviço são tão importantes quanto qualquer outra da cadeia produtiva do turismo. Cada atividade tem seu papel e esse conjunto proporciona aos viajantes segurança, tranquilidade e assistência, o que fortalece a confiabilidade no setor e contribui para o aumento de viagens no Brasil e Mundo.

Postagens Recentes