De acordo com dados do Ministério do Turismo (MTur), os turistas desse segmento, considerado um dos mais dinâmicos e importantes dentro do setor turístico do Brasil, representam 25,6% dos estrangeiros que visitam o país e possuem um gasto médio diário, US$ 127, quase duas vezes maior que o de turistas a lazer.

Mas, afinal, o que é turismo de negócios e eventos? Mariana Lima, analista de Turismo da Fecomércio-MG, explica:

Também conhecido como mercado MICE – Meetings, Incentive, Conferences and Exhibitions (Reuniões, Incentivo, Conferências e Exposições), esse segmento compreende o deslocamento de pessoas com intuito profissional, seja para realizar reuniões de negócios ou para participar de congressos, convenções, feiras e outros tipos de eventos comerciais e técnico-científicos.

A Associação Brasileira de Empresas de Eventos (ABEOC), em parceria com o Sebrae, realizou uma pesquisa e revela que, em 2013, o Brasil sediou 590 mil eventos, 95% deles nacionais e metade realizada na região Sudeste, com participação de 202,2 milhões de pessoas. No mesmo ano, o turismo de negócios e eventos representou 4,3% do PIB da economia brasileira e, nos últimos 12 anos, tem registrado uma expansão média anual de 8,1%. Para 2014, estima-se um crescimento de 12% em relação ao ano anterior.

Postagens Recentes