A Páscoa, que será comemorada no domingo, 5 de abril, é uma oportunidade não apenas para os que revendem ovos de chocolate, mas para todos os envolvidos direta ou indiretamente com a data. Seja na preparação do almoço, na decoração de casas e lojas, na iluminação de vitrines, nas atividades escolares que demandam materiais apropriados, no feriado que faz crescer a movimentação de turistas, enfim, todos podem aproveitar a época para aumentar seus ganhos. A seguir, confira algumas dicas para serem aplicadas no seu negócio.

  1. Para atender bem é preciso entender bem

 O bom atendimento é aquele que entende as necessidades do cliente antes de tomar qualquer iniciativa. Em datas comemorativas, como a Páscoa, o movimento aumenta e o tempo para se dedicar a cada pessoa diminui. Ainda assim, mesmo sabendo que o atendimento precisa ser rápido, ouça com atenção o seu cliente. Receba-o com um sorriso e procure não interrompê-lo até que ele conclua sua solicitação.

  1. Entre no clima!

 O que motiva as pessoas a comprar não é apenas a necessidade, mas, em muitas situações, a emoção. Se a sua empresa se preocupa em entrar no clima da Páscoa e faz de tudo para oferecer conforto, comodidade e variedade, você certamente tem mais chances de fazer bons negócios. Itens como iluminação da vitrine e da loja, decoração, cartazes, som ambiente, ar condicionado, aroma, entre outros, são algumas das possibilidades a serem trabalhadas. Mas lembre-se de fazer tudo de maneira adequada ao layout da loja e ao conceito visual da sua empresa para evitar poluição visual e facilitar a escolha dos produtos.

  1. Conquiste seu público

Não fique esperando o seu cliente vir até você. Convide-o por meio de ações diferenciadas, como envio de e-mail marketing, promoções exclusivas, degustação na loja, convites especiais, enfim, o que possa atrair sua atenção, mas sem pressioná-lo. O cliente gosta de se sentir livre e confortável para fazer suas compras.

  1. Seja claro

Para fazer com que o consumidor se sinta bem atendido e informado, não se esqueça de colocar preços em todos os itens de maneira clara e visível. Vale lembrar que esta prática é exigida por lei e, se descumprida, pode gerar transtornos à empresa. Confira todas as regras de precificação na Cartilha de Afixação de Preços de Produtos e Serviços.

  1. Entenda os sinais emitidos pelo cliente

Quando um cliente questiona demais os detalhes de uma proposta de venda ou quando ele fica pensativo, analisando se compra ou não, a tendência do vendedor/atendente é achar que ele não pretende fechar negócio. No entanto, esses são sinais que evidenciam sua intenção de compra. O que ele precisa, neste caso, é se sentir seguro para realizá-la e entender que o custo-benefício daquele negócio lhe favorece. Deixe-o tranquilo e mostre todos os pontos positivos do produto/serviço.

Fontes: Dicas do consultor Mário Rodrigues, da IB Vendas, para a Exame e cartilha “Deliciosas receitas para sua empresa vender mais” do SEBRAE/SP.

Postagens Recentes