O turismo religioso tem uma peculiaridade em relação a outros segmentos: a fé como motivação fundamental. Anualmente, segundo a World Religious Travel Association, essa categoria movimenta US$ 18 bilhões e atrai cerca de 300 milhões de pessoas em todo o mundo. De acordo com o Ministério do Turismo (Mtur), em 2014, cerca de 17,7 milhões de brasileiros viajaram para destinos ligados ao turismo religioso dentro do país.

Em Minas Gerais, o feriado prolongado da Semana Santa já representa uma tradição na recepção de turistas que procuram vivenciar a fé. O calendário oficial de eventos do primeiro semestre de 2015 – feito pela Secretaria de Estado de Turismo e Esportes  de Minas Gerais (Setes) – registrou 13 eventos voltados à celebração da data, que serão realizados em diversos municípios mineiros a partir do final de março.

Mas é importante perceber que essa segmentação do turismo não está atrelada apenas a um pretexto de viagem. O turismo religioso também funciona como um indutor de destinos turísticos que oferecem diversos atrativos, como é o caso de Ouro Preto, Mariana, Diamantina e outras tradicionais cidades históricas mineiras.

Para o núcleo de turismo da Fecomércio MG, esse é um momento importante para os empresários do comércio de bens e serviços, pois os visitantes vêm em busca de experiências e vivencias ligadas a fé e consomem também artigos religiosos, gastronomia, hotelaria, transporte, entre outros produtos e serviços. Esses fatores contribuem para a movimentação da cadeia produtiva do turismo e, consequentemente, geram desenvolvimento econômico para o Estado.

Postagens Recentes