Ter um plano de negócios é fundamental para quem deseja iniciar, manter ou ampliar um empreendimento. Isso porque ele funciona como um organizador de ideias, além de uma ferramenta para conhecer o mercado. Abaixo você confere algumas dicas de como elaborar o seu próprio plano.

  1. Sumário Executivo: este item serve para descrever o negócio, a partir de informações precisas e objetiva Você responderá questões, como: o que é o negócio, quem irá comandá-lo, qual a experiência dos sócios, missão e valores da empresa, enquadramento tributário, formatação jurídica, fonte de recursos, setores de atuação, entre outros.
  1. Análise de mercado: nessa etapa é hora de estudar o mercado em que sua empresa irá atuar. Para isso é necessário identificar os clientes e suas necessidades, quem são os concorrentes e como atuam e os fornecedores e suas opções.
  1. Plano de marketing: é o momento de descrever, detalhadamente, quais são os produtos e/ou serviços oferecidos pela empresa. É hora também de definir os preços, as estratégias promocionais, os canais de distribuição e a localização do empreendimento. Essas informações são fundamentais para orientar a sua equipe em campanhas promocionais da marca ou dos produtos e serviços oferecidos por ela.
  1. Plano operacional: no plano operacional o empresário deve especificar detalhes sobre layout e arranjo físico do empreendimento, capacidade produtiva, processos operacionais e demanda de equipe.
  1. Plano Financeiro: O plano financeiro é importantíssimo e deve contemplar toda e qualquer ação que envolva investimentos, faturamento e custos da empresa, como estimativa de investimentos fixos, capital de giro e faturamento mensal custo unitário de matéria-prima e de comercialização.
  1. Construção de cenários: momento de  antecipar possíveis situações que poderão ser vividas pela empresa, relacionadas a custos e faturamento, entre outros. Essas projeções ajudam a pensar em planos de ação tanto em momentos de crise quanto de bonança, para que você e sua equipe não sejam surpreendidos.
  1. Avaliação de estratégias: a análise Swot, também conhecida como  Análise de Matriz F.O.F.A., ajuda a identificar os pontos fracos e fortes do negócio e pode auxiliar muito o planejamento.
  1. Avaliação do Plano de Negócios: o plano de negócios vai responder à pergunta que todo futuro empreendedor pode fazer sobre o seu investimento: vai valer abrir, manter ou ampliar minha empresa? Avaliar com critério cada uma dessas informações pode aumentar suas chances de sucesso.

 O Sebrae oferece um manual completo que especifica cada um desses tópicos e ensina o passo a passo de como elaborar seu Plano de Negócios. Clique aqui e confira.

Postagens Recentes