Pesquisa de Satisfação do Turista de Belo Horizonte, realizada por meio de parceria entre a Fecomércio MG e a Belotur, demonstra significativa evolução da cidade na atração e recepção aos visitantes. De acordo com o levantamento, dos 1.079 turistas entrevistados entre os dias 23 e 29 de abril, 99,2% aprovaram a capital mineira, sendo que 74,6% tiveram as expectativas atendidas plenamente, 14,9% tiveram as expectativas atendidas em parte e 9,7% disseram que as expectativas foram superadas. De acordo com o prefeito Marcio Lacerda, esses índices devem ser comemorados, mas, mais que isso, devem servir de base para o aperfeiçoamento contínuo das condições receptivas da cidade. “Esses números nos incentivam a continuar trabalhando para consolidar Belo Horizonte como destino turístico. O trabalho da Prefeitura, aliado ao dos parceiros da iniciativa privada e à hospitalidade característica do belo-horizontino, trará resultados cada vez melhores”, disse.

Já consolidada como polo de turismo de negócios e eventos, Belo Horizonte vem recebendo, cada vez mais, visitantes em busca de lazer e divertimento. Esse é outro aspecto apontado pela pesquisa, apresentada nesta quarta-feira, dia 17, na sede da Belotur, no Centro. Pela primeira vez na série histórica do estudo, a motivação principal da viagem foi o turismo de passeio e o lazer (29,3%). Em segundo lugar aparecem os turistas que vieram a negócios ou a trabalho (23,5%), seguidos daqueles que vieram visitar amigos e parentes (19,3%). Questionados sobre o que mais gostaram na cidade, os entrevistados citaram os bares e restaurantes (9,6%), o Mercado Central (5,9%), a receptividade e acolhimento (5,7%) e a gastronomia (5,4%). Segundo o presidente da Belotur, Mauro Werkema, a pesquisa revela uma ampliação das potencialidades turísticas da capital. “Belo Horizonte desponta como um destino de lazer, com oferta gastronômica de alta qualidade e variedade, atrativos culturais, além das opções de vida noturna e oferta de serviços”, comentou.

Serviços e infraestrutura

A pesquisa mostrou também o alto grau de satisfação dos turistas em relação aos estabelecimentos e serviços oferecidos em Belo Horizonte. Nesse quesito, a gastronomia foi o setor mais bem avaliado, com nota média de 88,6. Na sequência, aparecem diversão noturna, com 85,4, e bares e restaurantes, com 84,6. O serviço de hospedagem recebeu nota média de 82,4. Na avaliação da infraestrutura turística, o item “espaços para eventos” foi considerado o melhor, com nota média de 79, seguido dos táxis, com 78,4, serviço de telefonia móvel, com 76,2 e sinalização turística, com 74.

A permanência média na capital subiu de 4,7 dias, em 2014, para 6,3 dias, em 2015. O gasto médio total na viagem foi de R$ 2.130,76, para turistas sozinhos ou acompanhados, valor que aumentou 5,6% em relação a 2014, quando o gasto foi de R$ 2.017,72. No que se refere ao gasto médio por pessoa, a pesquisa registrou um crescimento de 13% em comparação ao apurado em 2014, com o valor saltando de R$ 1.284,95 para R$ 1.452,09.  A supervisora de Estudos Econômicos da Fecomércio MG, Luana Oliveira, considera que os resultados da pesquisa mostram que as políticas públicas voltadas para as iniciativas culturais têm surtido efeito. “A cidade tem atraído novos perfis de público e mostrado mais atributos aos turistas”, concluiu.

Origem

O estudo detectou que a maior parte dos turistas que visitam a capital são mineiros vindos do interior (59,2%). Em segundo lugar, são pessoas que vêm de São Paulo (12,6%) e, em terceiro, do Rio de Janeiro (8,2%). Marcam presença, também, visitantes vindos do Espírito Santo, Bahia, Brasília, Pernambuco, Goiás, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Do total de entrevistados, 51,4% vêm a Belo Horizonte duas ou mais vezes por ano.

A pesquisa

Realizada pela área de Estudos Econômicos e o Núcleo de Turismo do Sistema Fecomércio MG, Sesc, Senac e Sindicados, em parceria com a Belotur, a Pesquisa de Satisfação do Turista foi aplicada  nos principais portões de saída de Belo Horizonte, como o Terminal Rodoviário, os aeroportos Internacional Tancredo Neves-BH Airport e Pampulha, Conexão Aeroporto, além do Mercado Central e dos Centros de Atendimento ao Turista. Com ela, foi possível traçar o perfil do visitante e captar a avaliação dos turistas que visitam a capital a respeito do comércio, da prestação de serviços e infraestrutura turística de Belo Horizonte, tendo em vista o desenvolvimento do turismo na cidade.

Postagens Recentes