Envelhecer com saúde e disposição para aproveitar os bons momentos da vida. Essa é a filosofia que recheou os corredores da Feira da Longevidade Ativa, evento apresentado pelo Sesc e que tem apoio do Senac e Sistema Fecomércio MG, na Serraria Souza Pinto. Entre os dias 15 e 17 de outubro, pessoas acima de 60 anos foram o público prioritário de expositores, que mostraram as tendências do mercado para a terceira idade. O primeiro dia do evento foi de oficinas, shows e atividades recreativas.

No estande do Sesc, o público conheceu informações sobre a atuação da instituição em atividades de cultura, saúde, turismo, esporte e assistência. No palco, os corais de grupos de idosos mostraram o resultado do trabalho de valorização dos talentos na melhor idade. Para fechar o primeiro dia de feira, o grupo Canta Brasil se apresentou no Minas ao Luar Pocket. O Senac Móvel ofereceu duas oficinas de gastronomia, além do espaço para idosos relaxarem com quick massagem e spa das mãos.

A coordenadora de Trabalho Social do Sesc, Andréia Duarte Oliveira Costa, ressaltou a exposição “Minha vida é um bordado com Guimarães Rosa” como um dos atrativos mais encantadores da feira. As peças, inspiradas na obra do escritor mineiro, ganharam vida pelas mãos dos associados do Grupo de Voluntários da unidade Sesc Floresta, com base nas rodas de leitura. Os trabalhos estão apresentados logo na entrada da Serraria.

“A participação do Sesc é muito importante neste evento. Respalda o trabalho que a gente já vem realizando há anos em relação à atenção aos idosos. Mostra como o Sesc é pioneiro executando trabalhos voltados para a qualidade de vida. Um dos grandes motivos de o Sesc apresentar a feira é porque, em Minas, já está há mais de 30 anos realizando trabalhos para idosos”, afirma a coordenadora de Trabalho Social.

Para o diretor regional em exercício, Luiz Neves de Souza, é quase uma obrigação do Sesc estrear no primeiro ano desta feira. “O Sesc, desde o nascimento, abraça a terceira de idade, um público que faz o nosso ‘som’ nas áreas de cultura, lazer, turismo e tantas outras. Esta é uma oportunidade para o Sesc fortalecer laços com este público e descobrir se há necessidade de mudanças com as novidades apresentadas na feira. Onde a terceira idade for, o Sesc estará”, conclui.

A funcionária pública aposentada, Maria de Fátima do Rosário, 64 anos, foi ao estande do Sesc para se inscrever no sorteio de diárias de hospedagem. Ela é fã de carteirinha dos roteiros oferecidos e viaja frequentemente, há 15 anos, desde que se aposentou. Pelo Turismo Social do Sesc, já foi a Portugal, Espanha, Bertioga, Florianópolis, Grussaí, Rio de Janeiro, Araxá, Caldas Novas, Poços de Caldas, Bom Despacho e Salvador, onde segundo ela, passou um réveillon inesquecível. “Desde que comecei a viajar, nunca mais parei. Eu acho o Sesc espetacular. Nas viagens, as refeições são ótimas e os guias muito atenciosos. São roteiros com bons preços e estrutura excelente. Eu estava aqui no Centro e resolvi passar na feira. O primeiro estande que parei é o do Sesc”, conta.

Postagens Recentes