De acordo com a Pesquisa Mensal do Emprego, divulgada no dia 22 de outubro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desemprego atingiu, em setembro, 7,6% para o conjunto das seis regiões metropolitanas pesquisadas*. Quando comparado ao mês anterior, o índice permaneceu estável. Já em relação a setembro de 2014, a taxa subiu 2,7 pontos percentuais (p.p.). A população sem emprego aumentou 56,6% em comparação ao mesmo período do ano anterior, totalizando 1,9 milhão de pessoas.

Para o economista da Fecomércio MG, Guilherme Almeida, a dificuldade em se estabelecer uma recuperação na economia impacta diretamente nos indicadores de emprego e renda. “O ritmo de atividade ainda se encontra muito baixo. Todos os setores vêm sofrendo com esse cenário. O embate político acaba emperrando a recuperação da economia.”

Em Belo Horizonte, o índice de desocupação chegou a 5,9% em setembro, 0,8 p.p. menor que o observado em agosto (6,7%), e 2,1 p.p. maior do que o mesmo período de 2014. O rendimento médio real do município foi 5,7% maior que o mês anterior e 0,1% menor que setembro de 2014, totalizando R$ 2.122,02. “A queda na desocupação na comparação mensal pode ser reflexo dos ajustes que ocorrem no fim do ano. Muitos setores reforçam o contingente de funcionários nos últimos meses. Porém, quando observamos a relação anual, vemos que a capital também é atingida pelo cenário de dificuldade econômica”, avalia Almeida.

*As seis regiões metropolitanas pesquisadas pelo IBGE foram: Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

Acesse a pesquisa na íntegra por meio deste link.

Postagens Recentes