O contato entre viajantes e prestadores de serviços da cadeia produtiva do turismo acontece durante toda a estadia no destino. Por isso, a hospitalidade é um dos grandes diferenciais na competitividade das empresas e dos locais visitados.

Dados da pesquisa de perfil de viajantes estrangeiros no Brasil, de 2014, realizada pelo Ministério do Turismo (Mtur) e pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), revelam que a hospitalidade do brasileiro é reconhecida além das fronteiras do país, sendo uma das principais razões que geraram o índice de 95,1% de aprovação no quesito “satisfação com o turismo”.

A Pesquisa de Satisfação do Turista de Belo Horizonte 2015, realizada em abril pela Fecomércio MG e a Belotur, revelou que “receptividade e acolhimento” foi a terceira resposta com mais frequência dos turistas que contaram o que mais gostaram na cidade, e que o nível geral de satisfação para os serviços e estabelecimentos foi nota 4 na capital mineira, considerando 1 péssimo e 5 ótimo.

Para Núcleo de Turismo da Fecomércio MG, tais dados demonstram que a hospitalidade brasileira é um diferencial competitivo importante no mercado nacional e internacional, um fator intangível da atividade turística que influencia diretamente a escolha do viajante e a relação do custo/benefício da viagem.

Postagens Recentes