Atenuar os efeitos econômicos da pandemia de Covid-19 no país. Com esse objetivo, a Receita Federal abriu, na última sexta-feira (22/05), a consulta ao primeiro lote de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2020. Esse grupo contempla contribuintes idosos ou portadores de doenças graves, que poderão receber a restituição, caso tenham direito, a partir do dia 29 de maio.

Neste ano, o cronograma de restituições foi antecipado para maio e a quantidade de lotes reduzidos de sete para cinco. Assim, o pagamento do primeiro lote irá ocorrer antes do fim do prazo de entrega das declarações, que vai até junho de 2020. O último lote, por sua vez, tem pagamento previsto para 30 de setembro. No ano passado, as restituições aconteceram de 17 de junho a 16 de dezembro.

A gerente executiva contábil e financeira da Fecomércio MG, Luciene Franco, lembra outra vantagem de se fazer a declaração com antecedência. “Se antecipar é uma boa opção para evitar imprevistos. O contribuinte deve ficar atento aos prazos e reunir toda a documentação necessária para realizar a declaração. Em caso de inconsistência, ele terá um tempo hábil para fazer as correções”, descreve.

A Receita Federal também alterou o dia em que a restituição é depositada na conta do contribuinte. Normalmente, o crédito bancário ocorria no dia 15 de cada mês. Neste ano, o pagamento será realizado no último dia útil do mês. O órgão estima que cerca de 901 mil contribuintes do primeiro lote terão créditos a receber, totalizando R$ 2 bilhões em restituições.

Como consultar

As consultas às declarações podem ser feitas pelo contribuinte no site da Receita Federal na internet (clique aqui). Na consulta à página, é possível acessar o extrato da declaração de 2020 e verificar se há inconsistências de dados. Neste caso, o contribuinte pode avaliar as informações e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora. Outra opção de consulta é o aplicativo (app) da Receita Federal para tablets e smartphones. Ele facilita o acesso às informações sobre a declaração e sobre a situação cadastral no CPF.

A restituição fica disponível no banco durante um ano. Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá se dirigir a qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento da Receita por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança de qualquer banco, desde que a conta esteja no nome do contribuinte.

Postagens Recentes