Poucos lugares conjugam paisagens deslumbrantes, uma arquitetura reconhecida mundialmente e uma gastronomia com forte influência dos antepassados. Quem viaja a Minas Gerais pode apreciar cada uma dessas sensações. Mas há outra característica muito valorizada por quem visita o estado: nossa hospitalidade. Essa conjunção de fatores fez de Minas um dos dez destinos mais acolhedores do mundo, segundo o ranking global da Traveller Review Awards 2021.

O prêmio, elaborado pela plataforma de reservas on-line Booking.com, foi divulgada na última terça-feira (19/01). O ranking elencou os vencedores a partir das avaliações sobre as experiências dos viajantes após a estadia. Pela primeira vez, em nove anos de premiação, uma localidade brasileira está presente na lista. A iniciativa homenageia os parceiros de acomodações e transporte que oferecem os melhores serviços em hospitalidade, segundo os clientes da plataforma.

A analista de turismo da Fecomércio MG, Milena Soares, acredita que a premiação tem grande valor simbólico, não só por reconhecer o potencial turístico do estado, mas por dar visibilidade a esse destino mesmo em tempos de pandemia.

“Sabemos que retorno gradual das atividades deu início a uma nova era para o turismo, mais segura em termos sanitários, com viajantes mais atentos e exigentes como nunca. Com esse prêmio, Minas Gerais mostra ao mundo, mais uma vez, sua vocação para acolher e oferecer experiências inesquecíveis”.

A premiação inclui diversas categorias que avaliam a qualidade dos serviços oferecidos aos turistas. Entre as mais bem avaliadas estão “Funcionários”, seguida por “Limpeza” e “Localização da acomodação”. O resultado atual reflete o aumento dos cuidados em relação à saúde e à higiene. Por isso, os vencedores tiveram, em média, uma nota de limpeza 17% maior do que os demais ranqueados.

Além de Minas Gerais, 10ª colocada no ranking, foram premiadas as regiões de Taitung Country (Taiwan), Prešovský kraj (Eslováquia), Oberösterreich (Austria), Tasmânia (Austrália), Canterbury (Nova Zelândia), Nova Scotia (Canadá), Chubut (Argentina), O’Higgins (Chile) e Iowa (Estados Unidos), respectivamente.

Diversidade de canto a canto

Com 300 anos recém-completados em dezembro passado, Minas Gerais se destaca por sua cultura diversa, que reúne 432 museus, festivais nacionais e internacionais, artesanato, congado, além de 62% do patrimônio cultural tombado no país. Entre os destaques estão: Ouro Preto; o Santuário do Senhor Bom Jesus de Matozinhos, em Congonhas; o Centro Histórico de Diamantina e o Conjunto Moderno da Pampulha, em Belo Horizonte – todos patrimônios da humanidade.

Tanta história contrasta com as belezas naturais do estado, que abriga a terceira maior cachoeira do Brasil, a do Tabuleiro, localizada em Conceição do Mato Dentro, região Central de Minas. O destino também abriga três dos cinco maiores picos do país; o terceiro maior complexo de lagoas do Brasil, situado no Parque Estadual do Rio Doce; além do maior museu natural do mundo, Inhotim, em Brumadinho.

Em 2019, a culinária mineira rendeu a Belo Horizonte o título de Cidade Criativa da Gastronomia, concedido pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco). A Fecomércio MG participou da construção coletiva do dossiê que confirmou a candidatura local. A escolha permitiu à cidade compartilhar das melhores práticas e políticas públicas sustentáveis e de inclusão social.

“Por meio do trabalho conjunto entre governo e entidades representativas, como a Fecomércio MG, poderemos potencializar as atividades que compõem a cadeia turística do estado, contribuir para o desenvolvimento socioeconômico e incentivar a geração de novos empregos e renda para os mineiros”, finaliza Milena.

Confira a relação completa de premiados no site da Booking.com.

Postagens Recentes