Antes engavetados em virtude da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), milhares de projetos têm sido efetivados no início deste ano. De acordo com dados da Receita Federal, divulgados pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o número de empresas abertas em Minas Gerais expandiu 18,89% em janeiro na comparação com o mesmo mês de 2020.

Entre os motivos para o crescimento de novos negócios estão o uso dos acertos trabalhistas para o investimento em empreendimentos, a aposta em novos nichos de mercado beneficiados pela crise e o baixo investimento em algumas atividades econômicas. No ano passado, serviços relacionados a atendimento em domicílio, plataformas digitais para trabalho, delivery de comida, trabalhos manuais, além do setor de alimentos, tiveram um aumento expressivo com a pandemia.

A analista de pesquisa da Fecomércio MG, Carolina Barcelos, observa que o avanço no percentual de novas empresas é algo natural durante uma crise. Entre as razões, segundo a especialista, está o empreendedorismo por necessidade. “Muitas pessoas perderam o emprego e encontraram nessa iniciativa um meio para obter renda e driblar as dificuldades geradas pela pandemia de Covid-19”, explica.

Cuidados necessários

Além das verbas indenizatórias trabalhistas, uma alternativa para a captação de recursos, especialmente para micros e pequenas empresas (MPEs), são os bancos de desenvolvimento. Essas instituições oferecem crédito a juros inferiores aos praticados no mercado. No estado, o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) é o principal agente financiador das MPEs.

No entanto, antes de requerer o financiamento ao banco, o empresário deve tomar alguns cuidados. “Como em qualquer empréstimo, é preciso avaliar a real necessidade do crédito e buscar uma linha compatível com as necessidades de capital da empresa. Por isso, antes da aprovação do recurso, o empresário deve planejar o que vai para demandas emergenciais e quanto será destinado às ações futuras”, recomenda o coordenador comercial da Fecomércio MG, Danilo Manna.

Os interessados em obter crédito junto ao BDMG podem entrar em contato com o banco, pelos canais de atendimento, ou procurar um dos correspondentes da instituição, como a Fecomércio MG. “A Federação possui uma equipe preparada para atender o empresário, orientá-lo sobre a linha de crédito correta para o seu negócio e dar andamento ao pedido até a resposta do banco”, garante Manna.

Agende sua consulta com a equipe Comercial da Federação pelo telefone (31) 3270.3476 ou pelo e-mail comercial@fecomerciomg.org.br.

Postagens Recentes