O Comitê Extraordinário Covid-19 alterou as fases do “Minas Consciente”. Nesta semana, apenas as macrorregiões Sudeste e Centro, que engloba a Região Metropolitana de Belo Horizonte, avançaram para a onda amarela do programa. Já a região Triângulo do Sul regrediu para a onda vermelha. Com a Deliberação nº 124/2021, nove das 14 macrorregiões estarão na onda vermelha e cinco na onda amarela. Assim, nenhuma região mineira se encontra atualmente na onda verde do plano. A decisão, divulgada nessa quarta-feira (03/02), entrará em vigor no sábado (03/02) para os municípios que aderiram ao plano.

Nesta terceira fase do plano, o setor de comércio e o segmento de eventos serão liberados mesmo que a cidade esteja na onda vermelha. No entanto, terão que seguir regras de higiene e distanciamento que contemplam a saúde coletiva, de forma a evitar qualquer risco acentuado para a sociedade. A fase também restringe algumas atividades que correspondem aos serviços essenciais, como padarias, bancos, farmácias e supermercados.

Entre as mudanças estão o distanciamento linear, que passa de dois metros na onda vermelha para três metros, e o limite de uma pessoa a cada dez metros quadrados em espaços como supermercados. Em relação aos hotéis, ambientes culturais e espaços ao ar livre, será permitida 50% da ocupação na onda vermelha, 75% na onda amarela e 100% na onda verde.

Em eventos, a limitação será de 30 pessoas na onda vermelha, 100 na onda amarela e 250 na onda verde. Nas fases mais restritivas, o protocolo envolverá o controle de fluxo na entrada dos estabelecimentos, o limite de uma pessoa por atendente no comércio não essencial, a proibição de autoatendimento para reduzir o contágio nos estabelecimentos, a medição de temperatura corporal na entrada e o estímulo aos agendamentos de reuniões e congêneres.

As novidades não alteram os critérios para definição das ondas, que continuarão embasados por indicadores epidemiológicos, como a incidência da doença e a capacidade de atendimento hospitalar. Já a fiscalização dos protocolos será feita pelos gestores municipais, que poderão contar com o apoio da Polícia Militar e da população, por meio de denúncias de descumprimento das regras sanitárias.

Até esta quarta-feira, 664 municípios já haviam aderido ao Minas Consciente, o que representa 78% do estado. Confira abaixo a tabela completa, com a classificação de ondas por região:

Descrição das ondas

Onda vermelha: serviços essenciais (maior restrição de atividade socioeconômica)

Onda amarela: serviços não essenciais (média restrição de atividade socioeconômica)

Onda verde: serviços não essenciais (menor restrição de atividade socioeconômica)

Macrorregião

Reclassificação da fase de abertura
Classificação anteriorReclassificação (de 06/02/2021 13/02/2021)

Expectativa de progressão ou regressão de fase

Centro

Onda vermelhaOnda amarela (progressão de fase)
Centro-SulOnda vermelhaOnda vermelha
JequitinhonhaOnda vermelhaOnda vermelha
LesteOnda vermelhaOnda vermelha
Leste-SulOnda vermelhaOnda vermelha
NordesteOnda vermelhaOnda vermelha
NoroesteOnda amarelaOnda vermelha (regressão de fase)
NorteOnda amarelaOnda amarela
OesteOnda vermelhaOnda amarela
SudesteOnda vermelhaOnda amarela (progressão de fase)
SulOnda vermelhaOnda vermelha
Triângulo-NorteOnda amarelaOnda vermelha
Triângulo-SulOnda verdeOnda amarela (regressão de fase)
Vale do AçoOnda vermelhaOnda vermelha (progressão de fase)

* Com informações da Agência Minas

Postagens Recentes