A partir deste sábado (17/07), a macrorregião de saúde Sudeste avança para a onda verde do Minas Consciente, enquanto as macrorregiões Norte e Sul progridem para a onda amarela. A decisão, tomada nesta quinta-feira (15/07) pelo Comitê Extraordinário Covid-19, foi motivada pela melhoria de todos os indicadores da doença em Minas Gerais.

Com a Deliberação nº 171/2021, o estado conta com duas macrorregiões na onda verde: Sudeste e Vale do Aço. Já na onda amarela são nove regiões:  Centro, Centro-Sul, Jequitinhonha, Leste, Noroeste, Norte, Oeste, Sul e Triângulo-Norte. Apenas três regiões (Leste-Sul, Nordeste e Triângulo-Sul) se encontram em onda vermelha, mas nenhuma possui a classificação de cenário epidemiológico e assistencial desfavorável.

De acordo com o comitê, a taxa de incidência de circulação do vírus caiu 23% nos últimos 14 dias, a oitava menor do país. Já os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave provocada por Covid-19 chegaram a 58% na última semana, o menor patamar desde janeiro. A notificação de casos positivos para a doença também registrou queda, variando entre 26% e 28% nas últimas semanas.

Além disso, o comitê também aprovou atualizações para realização de cirurgias eletivas, de acordo com as ondas.

Mudanças e ampliação das atividades

O Comitê Extraordinário Covid-19 também anunciou a revisão dos protocolos do Minas Consciente, criando regras para a realização de grandes eventos. As principais alterações estão relacionadas ao distanciamento e à capacidade máxima de lotação dos espaços, e englobam especialmente as atividades dos setores de eventos e turismo. As mudanças serão válidas a partir do dia 15 de agosto.

Confira as novas regras

– Entrada do evento: aferição de temperatura, controle no fluxo de acesso e acesso com hora marcada;

– Distanciamento de 1,5 metros: a ser aplicado em filas, entre cadeiras/assentos e no cálculo da capacidade;

– Apresentação de documento de imunização presumida: cartão de vacinação que comprove imunização completa superior ou igual a 15 dias, PCR ou laudo médico com positividade para Covid-19 (entre 15 e 90 dias). Os organizadores devem comunicar as regras aos participantes e facilitar a devolução do ingresso.

Regras por onda 

Vermelha

– Lotação máxima de 50 pessoas ou 10% da capacidade em ambientes fechados; 30% da capacidade em ambientes ao ar livre;
– Duração máxima de 5 horas;
– Horário permitido: entre 8h e 21h.

Amarela

– Lotação máxima de 300 pessoas ou 30% da capacidade em ambientes fechados; 600 pessoas ou 50% da capacidade em ambientes ao ar livre;
– Duração máxima de 6 horas;
– Horário permitido: entre 7h e 23h.

Verde

– Lotação máxima de 50% da capacidade em ambientes fechados; sem limite de lotação em ambientes ao ar livre;
– Duração máxima de 12 horas;
– Sem restrição de horário.

Confira abaixo a tabela completa, com a classificação das ondas por região:

Descrição das ondas

Onda roxa: serviços essenciais, toque de recolher e outras restrições

Onda vermelha: serviços essenciais e maior restrição da atividade econômica

Onda amarela: serviços não essenciais e média restrição da atividade econômica

Onda verde: serviços não essenciais e menor restrição da atividade econômica

Macrorregião

Reclassificação da fase de abertura
Classificação anterior (de 10/07/2021 a 16/07/2021)

Reclassificação (de 17/07/2021 a 23/07/2021)

CentroOnda amarelaOnda amarela
Centro-SulOnda amarelaOnda amarela
JequitinhonhaOnda amarelaOnda amarela
LesteOnda amarelaOnda amarela
Leste-SulOnda vermelhaOnda vermelha
NordesteOnda vermelhaOnda vermelha
NoroesteOnda vermelhaOnda amarela (progressão de fase)
NorteOnda amarelaOnda amarela
OesteOnda amarelaOnda amarela
SudesteOnda amarelaOnda verde (progressão de fase)
SulOnda vermelhaOnda amarela (progressão de fase)
Triângulo-NorteOnda amarelaOnda amarela
Triângulo-SulOnda vermelhaOnda vermelha
Vale do AçoOnda verdeOnda verde

*Com informações da Agência Minas

Postagens Recentes